Logomarca - Valor Consulting
Logomarca - Valor Consulting

Siga nas redes sociais:

Você sabia que o INSS dá acréscimo de 25% na aposentadoria? Veja aqui se têm direito

Resumo:

Para receber o benefício, o segurado precisa ser aposentado por invalidez (atualmente chamada de aposentadoria por incapacidade permanente), bem como precisa passar por avaliação dos peritos médicos do órgão.

Hashtags: #previdencia, #aposentadoria, #aposentadoriaInvalidez, #incapacidadePermamente, #acrescimoAposentadoria25, #auxilioAcompanhante, #periciaInss, #beneficioPrevidenciario, #inss, #meuInss,

Postado em: - Área: Benefícios previdenciários.

Você sabia que o INSS dá acréscimo de 25% na aposentadoria? Veja aqui se têm direito

Primeiramente, interessante observar que é a Lei nº 8.213/1991 que atualmente dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social, tratando sobre o Regime Geral de Previdência Social (RGPS) e suas prestações (aposentadorias, auxílio-doença, salário-família, pensão por morte, etc.). Dentre as suas disposições, temos uma que vale a pena comentar para informar nossos amigos leitores, estamos falando do artigo 45 dessa lei:

Art. 45. O valor da aposentadoria por invalidez do segurado que necessitar da assistência permanente de outra pessoa será acrescido de 25% (vinte e cinco por cento).

Parágrafo único. (...)

Como podemos verificar no artigo 45 da Lei nº 8.213/1991, o aposentado por invalidez que necessitar da assistência permanente de outra pessoa terá o valor do benefício mensal acrescido em 25% (vinte e cinco por cento). Trata-se do adicional popularmente conhecido como "auxílio-acompanhante".

Registra-se que essa necessidade pode decorrer tanto de uma perda de autonomia física, como motora ou mental.

Base Legal: Preâmbulo e art. 45, caput da Lei nº 8.213/1991 e; Art. 45, caput do RPS/1999 (Checado pela Valor em 08/06/21).

Quem têm direito ao benefício?

Na letra da lei, somente a pessoa já aposentada ou em avaliação para aposentadoria por invalidez (atualmente chamada de aposentadoria por incapacidade permanente) que tiver uma ou mais das seguintes doenças terão direito ao adicional "auxílio-acompanhante":

  1. cegueira total;
  2. perda de nove ou mais dedos das mãos;
  3. paralisia dos dois braços ou pernas;
  4. perda das pernas, quando a prótese for impossível;
  5. perda de uma das mãos e de dois pés, ainda que a prótese seja possível;
  6. perda de um braço e uma perna, quando a prótese for impossível;
  7. alteração das faculdades mentais com grave perturbação da vida orgânica e social, ou seja, dificuldade em organizar o pensamento, o raciocínio e a tomada de decisões para fazer as atividades de vida diária e sociais sozinho;
  8. doença que deixe a pessoa acamada;
  9. incapacidade permanente para as atividades da vida diária.

Como podemos verificar, tem direito ao adicional de 25% (vinte e cinco por cento) todos os segurados da Previdência Social que precisem de cuidados de outra pessoa de forma permanente para as suas atividades básicas diárias da vida humana, como alimentar-se, vestir-se, tomar banho, usar medicação, locomover-se, etc.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O amigo leitor pode questionar, tenho uma condição que precisa de assistência permanente, mas não está listado acima. Nesse caso, a uma chance enorme da perícia médica do INSS negar o benefício, aí será necessário a intervenção de um advogado para ingressar com uma ação na Justiça para discutir o seu direito.

As situações acima são as que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) geralmente aceita sem questionar.

Lógico que, dependendo do caso, o segurado passará por uma perícia médica no órgão para verificar se precisa, de fato, de uma ajuda permanente para realizar as atividades do cotidiano. E para comprovar esta situação, é importantíssimo anexar exames e atestados médicos no seu pedido de adicional de 25% (vinte e cinco por cento).

Ineteressante observar que o Superior Tribunal de Justiça (STJ), ao julgar o Tema Repetitivo nº 982 da Corte (REsp 1648305/RS e REsp 1720805/RJ), entendeu ser devida a extensão do adicional de 25% (vinte e cinco por cento) às demais aposentadorias (aposentadoria por idade, aposentadoria por tempo de contribuição, etc.):

Comprovada a necessidade de assistência permanente de terceiro, é devido o acréscimo de 25%, previsto no artigo 45 da Lei 8.213/1991, a todas as modalidades de aposentadoria.

Todavia, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) deferiu pedido do INSS para suspender a decisão proferida no dia 22/08/2018 pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que havia estendido o pagamento do adicional de 25% (vinte e cinco por cento) a todos aposentados que necessitassem de auxílio permanente de terceiros, portanto, o tema ainda está pendende de jungamento.

Base Legal: Art. 45, caput da Lei nº 8.213/1991; Art. 45, caput e Anexo I do RPS/1999 e; Tema Repetitivo nº 982 da Corte (REsp 1648305/RS e REsp 1720805/RJ) (Checado pela Valor em 08/06/21).

Qual o valor do benefício?

Como visto acima, o valor do adicional corresponde a 25% (vinte e cinco por cento) calculado sobre o valor da aposentadoria. Portanto, o adicional será somado ao valor da aposentadoria, e será devido ainda que o valor da aposentadoria atinja o limite máximo legal.

A título de exemplo, o segurado que receba uma aposentadoria por invalidez no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais) terá um adicional de R$ 500,00 (quinhentos reais), perfazento um benefício total de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) (1).

Importante mencionar que o valor do adicional de 25% (vinte e cinco por cento) será automaticamente recalculado quando o benefício que lhe deu origem for reajustado.

Nota Valor Consulting:

(1) Adicional = Valor benefício + (Valor benefício X 25%) ==> Adicional = R$ 2.000,00 (R$ 2.000,00 X 25%) ==> Adicional = R$ 2.500,00.

Base Legal: Art. 45, § único, I e II da Lei nº 8.213/1991 e; Art. 45, caput do RPS/1999 (Checado pela Valor em 08/06/21).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No caso de morte, o benefício se estende aos dependentes?

Não, o adicional de 25% (vince e cinco por cento) cessará com a morte do aposentado, não sendo incorporável ao valor da pensão.

Base Legal: Art. 45, § único, III da Lei nº 8.213/1991 e; Art. 45, caput do RPS/1999 (Checado pela Valor em 08/06/21).

Como fazer o pedido?

O pedido do adicional de 25% (vinte e cinco poder cento) pode ser feito diretamente pelo site do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ou no aplicativo do MEU INSS.

O atendimento deste serviço será realizado à distância, não sendo necessário o comparecimento presencial nas unidades do INSS, a não ser quando requisitado para eventual comprovação ou realização de perícia médica.

Etapas para realização desse serviço:

1) Solicitar o Benefício:

Acesse o Meu INSS, faça login no sistema, escolha a opção Agendamentos/Requerimentos, Clique em "novo requerimento" e clique em "avançar". Digite no campo "pesquisar" a palavra "acréscimo" e selecione o serviço desejado. Acompanhe o andamento pelo Meu INSS, na opção Agendamentos/Requerimentos.

O segurado será previamente comunicado nos casos em que for indispensável o atendimento presencial para comprovar alguma informação.


2) Comparecer à Perícia Médica:

O segurado deverá comparecer à unidade do INSS para realizar perícia médica ou, nos casos especificados, aguardar a perícia médica domiciliar ou hospitalar.

  • Acompanhe o andamento da solicitação e o resultado da perícia pelo Meu INSS, na opção Agendamentos/Requerimentos.

Canais de atendimento:


Documentos Necessários:

  • CPF do interessado;
  • Procuração ou termo de representação legal, documento de identificação com foto e CPF do procurador ou representante, se houver;
  • Documentos médicos que comprovem que o segurado se encontre dependente de terceiros.
Base Legal: Solicitar 25% de acréscimo na aposentadoria por invalidez (Checado pela Valor em 08/06/21).

O que fazer se o INSS negar o adicional?

No caso da negativa do INSS em conceder o adicional, a orientação da é procurar a Justiça.

Base Legal: Equipe Valor Consulting
Informações Adicionais:

Este material foi escrito no dia pelo(a) Valor Consulting e está atualizado até a doutrina e legislação vigente em (data da sua última atualização), sujeitando-se, portanto, às mudanças em decorrência das alterações doutrinárias e legais.

Lembramos que não é permitido a utilização dos materiais aqui publicados para fins comerciais, pois os mesmos estão protegidos por direitos autorais. Também não é permitido copiar os artigos, materias e arquivos do Portal Valor Consulting para outro site, sistema ou banco de dados para fins de divulgação em sites, revistas, jornais, etc. de terceiros sem a autorização escrita dos proprietários do Portal Valor Consulting.

A utilização para fins exclusivamente educacionais é permitida, desde que indicada a fonte:

"Valor Consulting. Você sabia que o INSS dá acréscimo de 25% na aposentadoria? Veja aqui se têm direito (Área: Benefícios previdenciários). Disponível em: https://www.valor.srv.br/artigo.php?id=1104&titulo=voce-sabia-que-o-inss-da-acrescimo-de-25-na-aposentadoria. Acesso em: 26/01/2022."

ACOMPANHE AS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Auxílio-inclusão para pessoa com deficiência moderada ou grave

No presente Roteiro de procedimentos estudaremos o auxílio-inclusão que as pessoas com deficiência moderada ou grave fazem jus. Vale mencionar que não poderão usufruir do auxílio-inclusão o portador de deficiência leve, o qual terá que optar entre o Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou emprego de carteira assinada. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Benefícios previdenciários


Salário-maternidade

Analisaremos no presente Roteiro de Procedimentos o que a legislação brasileira versa sobre o salário-maternidade... Com esse material, esperamos contribuir que os profissionais que militam na seara trabalhista e previdenciária, bem como nossos leitores que têm direito a esse importantíssimo benefício... Esse material está atualizado até as disposições constantes da Instrução Normativa INSS/PRES Nº 77/2015, e alterações posteriores. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Benefícios previdenciários


Tabela de índice de reajuste dos benefícios previdenciários em manutenção

No presente Roteiro de Procedimentos, estamos divulgando a tabela de índices de reajuste dos benefícios previdenciários em manutenção desde o ano de 1997, bem como seu prazo para pagamento. Este trabalho está atualizado até a Portaria SEPRT nº 477/2021, que nos trouxe os índices de reajuste dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a partir do ano de 2021. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Benefícios previdenciários


Comprovação de vida perante o INSS: Quem não faz a prova de vida, tem o benefício bloqueado

Neste artigo analisaremos a regulamentação que trata da comprovação de vida perante o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), bem como a renovação de senha por parte dos beneficiários e a prestação de informações por meio das instituições financeiras pagadoras de benefícios aos beneficiários e ao INSS, incluindo residente no exterior. Vele lembrar que os beneficiários do INSS que não fazem a prova de vida, tem o benefício bloqueado! (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Benefícios previdenciários


Pensão por morte

A pensão por morte é um benefício previdenciário pago aos dependentes do segurado que falecer ou, em caso de desaparecimento, tiver sua morte declarada judicialmente (for declarado oficialmente morto). Ele se destina aos dependentes (cônjuge, companheiro, filhos e enteados menores de 21 anos ou inválidos, desde que não tenham se emancipado; pais; irmãos não emancipados, menores de 21 anos ou inválidos) de beneficiário que era aposentado ou trabalhador que exercia s (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Benefícios previdenciários


INSS muda regras para contribuições atrasadas de MEIs, autônomos e domésticos

Mudança pode afetar os trabalhadores que precisam pagar contribuições antigas e que se enquadrariam nas regras de transição da reforma da Previdência O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS publicou a Portaria 1.382 que muda as regras sobre os efeitos das contribuições feitas em atraso por microempreendedores individuais (MEIs), autônomos e domésticos. Na prática, a mudança pode afetar os trabalhadores que precisam pagar contribuições antigas e que se (...)

Notícia postada em: .

Área: Previdenciário (Aposentadoria)


INSS amplia calendário de prova de vida até 2022

Prazos para 2021 seguem sem alteração; pessoas com mais de 80 anos ou com dificuldade de locomoção podem pedir o serviço domiciliar O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) prorrogou hoje (5/7), por meio da Portaria 1.321/2021, publicada no Diário Oficial da União, o calendário de prova de vida até agosto de 2022. Os prazos para 2021 seguem os mesmos. O Instituto alerta que é importante a pessoa ficar atenta para realizar a prova de vida seguindo o calendári (...)

Notícia postada em: .

Área: Previdenciário (Aposentadoria)


Tira-dúvidas sobre a prova de vida do INSS

Cerca de 36 milhões de beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) devem realizar a prova de vida anualmente para continuar a receber seus benefícios. O procedimento serve para evitar fraudes e garante a manutenção do pagamento do benefício. Desde de março de 2020, o INSS suspendeu a obrigatoriedade da prova de vida e continuou pagando os benefícios. De acordo com a Portaria 1.299, a rotina de bloqueio de benefícios por falta de prova de vida segui (...)

Notícia postada em: .

Área: Previdenciário (Aposentadoria)


Ajude o Portal:

Me chamo Raphael, sou o idealizador desse Portal. Aqui, todas as publicações são de livre acesso e gratuitas, sendo que a ajuda que recebemos dos leitores é uma das nossas poucas fontes de renda. Devido aos altos custos, estamos com dificuldades em mantê-lo, assim, pedimos sua ajuda.

Doações via Pix:

Que tal a proposta: Acessou um conteúdo e gostou, faça um Pix para nos ajudar:

Doações mensais:

Cadastre-se na lista de doadores mensais. A doação é realizada através de ambiente seguro, protegido e pode ser cancelada a qualquer momento:



Transferências bancárias e parcerias:

Se prefirir efetuar transferência bancária, entre em contato pelo fale Conosco e solicite os dados bancários. Também estamos abertos para parcerias.

d