Logomarca - Valor Consulting
Logomarca - Valor Consulting

Siga nas redes sociais:

Auxílio-inclusão para pessoa com deficiência moderada ou grave

Resumo:

No presente Roteiro de procedimentos estudaremos o auxílio-inclusão que as pessoas com deficiência moderada ou grave fazem jus. Vale mencionar que não poderão usufruir do auxílio-inclusão o portador de deficiência leve, o qual terá que optar entre o Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou emprego de carteira assinada.

Hashtags: #auxilioInclusao, #inss, #previdenciario, #deficienciaModerada, #deficienciaGrave, #bpc, #beneficioPrestacaoContinuada,

Postado em: - Área: Benefícios previdenciários.

1) Introdução:

A Lei nº 13.146/2015, que institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência), traz em seu bojo uma série de políticas de assistência social em favor das pessoas com deficiência, dentre os quais o auxílio-inclusão para àqueles cuja deficiência seja moderada ou grave.

Segundo o artigo 94 dessa lei, terá direito a auxílio-inclusão a pessoa com deficiência moderada ou grave que:

  1. receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC) previsto no artigo 20 da Lei nº 8.742/1993, e que passe a exercer atividade remunerada que a enquadre como segurado obrigatório do Regime Geral de Previdência Social (RGPS);
  2. tenha recebido, nos últimos 5 (cinco) anos, o Benefício de Prestação Continuada (BPC) previsto no artigo 20 da Lei nº 8.742/1993, e que exerça atividade remunerada que a enquadre como segurado obrigatório do RGPS.

Apesar de constar do artigo 94 do Estatuto da Pessoa com Deficiência, o auxílio-inclusão ainda não havia sido efetivamente criado. Diante isso, para fazer valer o benefício foi promulgado em 22/06/2021 a Lei nº 14.176/2021 para acrescentar diversos artigos na Lei da Assistência Social (Lei nº 8.742/1993), os quais estabelecem as regras do auxílio-inclusão. Agora, temos à disposição dessas pessoas mais um benefício, o qual deve ser utilizado sempre que possível, pois é seu direito do cidadão com deficiência (1).

De acordo com esses artigos, somente poderão se beneficiar do auxílio-inclusão os deficientes que recebam Benefício de Prestação Continuada (BPC) e, além disso, ao iniciar o recebimento do auxílio-inclusão serão automaticamente retirados do BPC, já que o novo programa é apontado como um estímulo para que o cidadão seja reintegrado ao mercado de trabalho.

Nota Valor Consulting:

(1) O benefício do auxílio-inclusão entra em vigor em 01/10/2021.

Base Legal: Art. 26-C, caput, II da Lei nº 8.742/1993; Preâmbulo e art. 94 da Lei nº 13.146/2015 e; Arts. 2º e 6º, caput, II da Lei nº 14.176/2021 (Checado pela Valor em 13/10/21).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

2) Direito ao benefício:

Conforme comentado na introdução desse texto, e complementando a informação, terá direito à concessão do auxílio-inclusão a pessoa com deficiência moderada ou grave que, cumulativamente:

  1. receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e passe a exercer atividade:
    1. que tenha remuneração limitada a 2 (dois) salários-mínimos (2); e
    2. que enquadre o beneficiário como segurado obrigatório do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) ou como filiado a regime próprio de previdência social da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos Municípios;
  2. tenha inscrição atualizada no CadÚnico no momento do requerimento do auxílio-inclusão;
  3. tenha inscrição regular no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF); e
  4. atenda aos critérios de manutenção do BPC, incluídos os critérios relativos à renda familiar mensal per capita exigida para o acesso ao benefício (ver capítulo 3 abaixo).

O auxílio-inclusão poderá ainda ser concedido, nos termos da letra "a" acima, mediante requerimento e sem retroatividade no pagamento, ao beneficiário:

  1. que tenha recebido o benefício de prestação continuada nos 5 (cinco) anos imediatamente anteriores ao exercício da atividade remunerada; e
  2. que tenha tido o benefício suspenso nos termos do artigo 21-A da Lei nº 8.742/1993:

Art. 21-A. O benefício de prestação continuada será suspenso pelo órgão concedente quando a pessoa com deficiência exercer atividade remunerada, inclusive na condição de microempreendedor individual.

§ 1º Extinta a relação trabalhista ou a atividade empreendedora de que trata o caput deste artigo e, quando for o caso, encerrado o prazo de pagamento do seguro-desemprego e não tendo o beneficiário adquirido direito a qualquer benefício previdenciário, poderá ser requerida a continuidade do pagamento do benefício suspenso, sem necessidade de realização de perícia médica ou reavaliação da deficiência e do grau de incapacidade para esse fim, respeitado o período de revisão previsto no caput do art. 21.

§ 2º A contratação de pessoa com deficiência como aprendiz não acarreta a suspensão do benefício de prestação continuada, limitado a 2 (dois) anos o recebimento concomitante da remuneração e do benefício.

Nota Valor Consulting:

(2) Para verificar o valor do salário-mínimo vigente ano à ano acesse nosso Roteiro intitulado "Tabela com salário mínimo nacional por ano".

Base Legal: Arts. 21-A e 26-A, caput da Lei nº 8.742/1993 (Checado pela Valor em 13/10/21).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

3) Renda familiar per capita:

O valor do auxílio-inclusão percebido por um membro da família não será considerado no cálculo da renda familiar mensal per capita de que trata a letra "d" do capítulo 2 acima, para fins de concessão e de manutenção de outro auxílio-inclusão no âmbito do mesmo grupo familiar.

O valor do auxílio-inclusão e o da remuneração do beneficiário do auxílio-inclusão de que trata a letra "a" do capítulo 2 percebidos por um membro da família também não serão considerados no cálculo da renda familiar mensal per capita de que tratam o artigo 20, §§ 3º e 11-A da Lei nº 8.742/1993 para fins de manutenção de Benefício de Prestação Continuada (BPC) concedido anteriormente a outra pessoa do mesmo grupo familiar.

Serão desconsideradas do cálculo da renda familiar per capita:

  1. as remunerações obtidas pelo requerente em decorrência de exercício de atividade laboral, desde que o total recebido no mês seja igual ou inferior a 2 (dois) salários-mínimos (3); e
  2. as rendas oriundas dos rendimentos decorrentes de estágio supervisionado e de aprendizagem.

Nota Valor Consulting:

(3) Para verificar o valor do salário-mínimo vigente ano à ano acesse nosso Roteiro intitulado "Tabela com salário mínimo nacional por ano".

Base Legal: Art. 26-A, §§ 2º a 4º da Lei nº 8.742/1993 (Checado pela Valor em 13/10/21).

4) Valor do auxílio-inclusão:

O auxílio-inclusão será devido a partir da data do requerimento, e o seu valor corresponderá a 50% (cinquenta por cento) do valor do Benefício de Prestação Continuada (BPC) em vigor, ou seja, 1/2 (meio) salário-mínimo.

Base Legal: Art. 26-B, caput da Lei nº 8.742/1993 (Checado pela Valor em 13/10/21).

5) Suspensão do BPC:

Ao requerer o auxílio-inclusão, o beneficiário autorizará a suspensão do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Base Legal: Art. 26-B, caput da Lei nº 8.742/1993 (Checado pela Valor em 13/10/21).

6) Acumulação do auxílio com outros benefícios:

O pagamento do auxílio-inclusão não será acumulado com o pagamento de:

  1. Benefício de Prestação Continuada (BPC);
  2. prestações a título de aposentadoria, de pensões ou de benefícios por incapacidade pagos por qualquer regime de previdência social; ou
  3. seguro-desemprego.
Base Legal: Art. 26-C da Lei nº 8.742/1993 (Checado pela Valor em 13/10/21).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

7) Cassação do auxílio-inclusão:

O pagamento do auxílio-inclusão cessará na hipótese de o beneficiário:

  1. deixar de atender aos critérios de manutenção do Benefício de Prestação Continuada (BPC); ou
  2. deixar de atender aos critérios de concessão do auxílio-inclusão.
Base Legal: Art. 26-D, caput da Lei nº 8.742/1993 (Checado pela Valor em 13/10/21).

8) Revisão do benefício:

Ato do Poder Executivo Federal disporá sobre o procedimento de verificação dos critérios de manutenção e de revisão do auxílio-inclusão (4).

No prazo de 10 (dez) anos, contado da data de 23/06/2021, será promovida a revisão do auxílio-inclusão, com vistas a seu aprimoramento e ampliação.

Nota Valor Consulting:

(4) Através da Portaria Conjunta MDC/INSS nº 13/2021, o Ministro de Estado da Cidadania e o Ministro de Estado do Trabalho e Previdência, vieram a dispor sobre as regras e os procedimentos para requerimento, concessão, manutenção e revisão do auxílio-inclusão à pessoa com deficiência.

Base Legal: Arts. 26-D, § único e 26-H da Lei nº 8.742/1993 e; Portaria Conjunta MDC/INSS nº 13/2021 (Checado pela Valor em 13/10/21).

9) Desconto de contribuições e abono anual:

O auxílio-inclusão não está sujeito a desconto de qualquer contribuição e não gera direito a pagamento de abono anual.

Base Legal: Art. 26-E da Lei nº 8.742/1993 (Checado pela Valor em 13/10/21).

10) Competências:

Compete ao Ministério da Cidadania a gestão do auxílio-inclusão, e ao INSS a sua operacionalização e pagamento.

Base Legal: Art. 26-F da Lei nº 8.742/1993 (Checado pela Valor em 13/10/21).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

11) Consequência do recebimento irregular:

Os eventuais débitos do beneficiário decorrentes de recebimento irregular do auxílio-inclusão poderão ser consignados no valor mensal desses benefícios, nos termos do regulamento.

Base Legal: Art. 26-C da Lei nº 8.742/1993 (Checado pela Valor em 13/10/21).

12) Observações finais:

As despesas decorrentes do pagamento do auxílio-inclusão correrão à conta do orçamento do Ministério da Cidadania.

O Poder Executivo federal compatibilizará o quantitativo de benefícios financeiros do auxílio-inclusão com as dotações orçamentárias existentes.

O regulamento indicará o órgão do Poder Executivo responsável por avaliar os impactos da concessão do auxílio-inclusão na participação no mercado de trabalho, na redução de desigualdades e no exercício dos direitos e liberdades fundamentais das pessoas com deficiência, nos termos do artigo 37, § 16 da Constituição Federal/1988.

Base Legal: Art. 26-G da Lei nº 8.742/1993 (Checado pela Valor em 13/10/21).
Informações Adicionais:

Este material foi escrito no dia pelo(a) Valor Consulting e está atualizado até a doutrina e legislação vigente em (data da sua última atualização), sujeitando-se, portanto, às mudanças em decorrência das alterações doutrinárias e legais.

Lembramos que não é permitido a utilização dos materiais aqui publicados para fins comerciais, pois os mesmos estão protegidos por direitos autorais. Também não é permitido copiar os artigos, materias e arquivos do Portal Valor Consulting para outro site, sistema ou banco de dados para fins de divulgação em sites, revistas, jornais, etc. de terceiros sem a autorização escrita dos proprietários do Portal Valor Consulting.

A utilização para fins exclusivamente educacionais é permitida, desde que indicada a fonte:

"Valor Consulting. Auxílio-inclusão para pessoa com deficiência moderada ou grave (Área: Benefícios previdenciários). Disponível em: https://www.valor.srv.br/artigo.php?id=1144&titulo=auxilio-inclusao-para-pessoa-com-deficiencia-moderada-ou-grave. Acesso em: 25/10/2021."

ACOMPANHE AS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Salário-maternidade

Analisaremos no presente Roteiro de Procedimentos o que a legislação brasileira versa sobre o salário-maternidade... Com esse material, esperamos contribuir que os profissionais que militam na seara trabalhista e previdenciária, bem como nossos leitores que têm direito a esse importantíssimo benefício... Esse material está atualizado até as disposições constantes da Instrução Normativa INSS/PRES Nº 77/2015, e alterações posteriores. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Benefícios previdenciários


Tabela de índice de reajuste dos benefícios previdenciários em manutenção

No presente Roteiro de Procedimentos, estamos divulgando a tabela de índices de reajuste dos benefícios previdenciários em manutenção desde o ano de 1997, bem como seu prazo para pagamento. Este trabalho está atualizado até a Portaria SEPRT nº 477/2021, que nos trouxe os índices de reajuste dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a partir do ano de 2021. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Benefícios previdenciários


Comprovação de vida perante o INSS: Quem não faz a prova de vida, tem o benefício bloqueado

Neste artigo analisaremos a regulamentação que trata da comprovação de vida perante o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), bem como a renovação de senha por parte dos beneficiários e a prestação de informações por meio das instituições financeiras pagadoras de benefícios aos beneficiários e ao INSS, incluindo residente no exterior. Vele lembrar que os beneficiários do INSS que não fazem a prova de vida, tem o benefício bloqueado! (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Benefícios previdenciários


Você sabia que o INSS dá acréscimo de 25% na aposentadoria? Veja aqui se têm direito

Para receber o benefício, o segurado precisa ser aposentado por invalidez (atualmente chamada de aposentadoria por incapacidade permanente), bem como precisa passar por avaliação dos peritos médicos do órgão. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Benefícios previdenciários


Pensão por morte

A pensão por morte é um benefício previdenciário pago aos dependentes do segurado que falecer ou, em caso de desaparecimento, tiver sua morte declarada judicialmente (for declarado oficialmente morto). Ele se destina aos dependentes (cônjuge, companheiro, filhos e enteados menores de 21 anos ou inválidos, desde que não tenham se emancipado; pais; irmãos não emancipados, menores de 21 anos ou inválidos) de beneficiário que era aposentado ou trabalhador que exercia s (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Benefícios previdenciários


INSS amplia calendário de prova de vida até 2022

Prazos para 2021 seguem sem alteração; pessoas com mais de 80 anos ou com dificuldade de locomoção podem pedir o serviço domiciliar O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) prorrogou hoje (5/7), por meio da Portaria 1.321/2021, publicada no Diário Oficial da União, o calendário de prova de vida até agosto de 2022. Os prazos para 2021 seguem os mesmos. O Instituto alerta que é importante a pessoa ficar atenta para realizar a prova de vida seguindo o calendári (...)

Notícia postada em: .

Área: Previdenciário (Aposentadoria)


Tira-dúvidas sobre a prova de vida do INSS

Cerca de 36 milhões de beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) devem realizar a prova de vida anualmente para continuar a receber seus benefícios. O procedimento serve para evitar fraudes e garante a manutenção do pagamento do benefício. Desde de março de 2020, o INSS suspendeu a obrigatoriedade da prova de vida e continuou pagando os benefícios. De acordo com a Portaria 1.299, a rotina de bloqueio de benefícios por falta de prova de vida segui (...)

Notícia postada em: .

Área: Previdenciário (Aposentadoria)


INSS retoma bloqueio de benefícios por falta de prova de vida

A rotina de bloqueio será a partir do mês de maio. OInstituto Nacional do Seguro Social (INSS) retoma a rotina de bloqueio dos créditos dos benefícios por falta de prova de vida, a partir da competência do mês de maio, para os residentes no Brasil. De acordo com a Portaria 1.299, publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (13), a rotina iniciará com os benefícios em que não houve a realização da comprovação de vida por nenhum canal dispo (...)

Notícia postada em: .

Área: Previdenciário (Aposentadoria)


Ajude o Portal:

Me chamo Raphael, sou o idealizador desse Portal. Aqui, todas as publicações são de livre acesso e gratuitas, sendo que a ajuda que recebemos dos leitores é uma das nossas poucas fontes de renda. Devido aos altos custos, estamos com dificuldades em mantê-lo, assim, pedimos sua ajuda.

Doações via Pix:

Que tal a proposta: Acessou um conteúdo e gostou, faça um Pix para nos ajudar:

Doações mensais:

Cadastre-se na lista de doadores mensais. A doação é realizada através de ambiente seguro, protegido e pode ser cancelada a qualquer momento:



Transferências bancárias e parcerias:

Se prefirir efetuar transferência bancária, entre em contato pelo fale Conosco e solicite os dados bancários. Também estamos abertos para parcerias.