Logomarca - Valor Consulting
Logomarca - Valor Consulting

Siga nas redes sociais:

Tabela de motivos de recusa (devolução) de transferência bancária via DOC ou TED

Resumo:

O Banco Central do Brasil (Bacen) é o órgão público responsável por fiscalizar algumas práticas financeiras em nosso país, estabelecendo normas e medidas como forma de organizar os sistemas monetários, inclusive com relação às transferências bancárias. Em uma dessas práticas, a entidade formalizou uma lista com todos os motivos de recusa (devolução) de transferência bancária via DOC ou TED, com suas respectivas descrições.

No presente Roteiro de Procedimentos, estamos trazendo a Tabela completa com os códigos recusa (devolução) de transferências bancárias via Transferência Eletrônica Disponível (TED) ou Documento de ordem de Crédito (DOC), confira!!!

Hashtags: #transferenciaBancaria, #ted, #doc,

Postado em: - Área: Finanças pessoais.

1) Introdução:

Transferência Eletrônica Disponível (TED) é a transferência financeira, em tempo real, entre diferentes bancos e demais instituições (financeiras ou de pagamentos) detentoras de conta no Banco Central. Pode ser utilizada para transferir valores entre correntistas de diferentes instituições, e entre as próprias instituições, envolvendo pagamento de obrigações ou não.

Não há limite de valor para envio da TED. Quando ela envolve clientes, o horário de envio é definido pelas instituições, respeitando o horário máximo determinado para o fim do processamento no Banco Central (17h nos dias úteis). Após o horário limite estabelecido pela instituição, a TED pode ser agendada para o dia útil seguinte ou data posterior.

Esta operação pode ser feita por pessoa física ou jurídica.

O Documento de ordem de Crédito (DOC) também é uma transferência financeira, mas tem limite de R$ 4.999,99. Diferente da TED, o crédito na conta do beneficiário ocorre no dia útil seguinte à data de emissão, porém, o efeito financeiro na conta do cliente emissor, para determinados fins, pode ocorrer na mesma data da emissão, a critério da instituição recebedora. Além disso, cada instituição pode estabelecer um horário limite para emissão de DOC.

O Banco Central do Brasil é o órgão público responsável por fiscalizar algumas práticas financeiras em nosso país, estabelecendo normas e medidas como forma de organizar os sistemas monetários, inclusive com relação às transferências bancárias. Em uma dessas práticas, a entidade formalizou uma lista com todos os motivos de recusa (devolução) de transferência bancária via DOC ou TED, com suas respectivas descrições. No presente Roteiro de Procedimentos, estamos trazendo a Tabela completa com os códigos de recusa de transferências bancárias, confira!!!

Base Legal: Questão 2 do capítulo "Transferências" do Perguntas Frequentes do Bacen e; Questão 11 do capítulo "Transferências" do Perguntas Frequentes do Bacen. (Checado pela Valor em 24/11/21).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

2) Tabela de motivos de recusa (devolução) de transferência bancária via DOC ou TED:

CódigoDescrição do motivo
01Conta de destino informada foi encerrada ou está inativa.
02Número de agência e conta do destinatário inexistente.
03CPF ou CNPJ informado do destinatário está divergente com o titular da conta de destino informada.
04O motivo informado da transferência é inválido ou incompatível com o valor enviado.
05Divergência de titularidade - O CPF ou CNPJ informado existe, mas é divergente e não pertence ao dono da conta de destino.
06Transferência foi recusada pelo banco de destino. Geralmente esse tipo de recusa é feito pelo setor de compliance.
07Conta de destino está temporariamente bloqueada por procedimento de segurança.
08O banco de destino recusou a transferência devido à titularidade da conta de origem. Isso acontece quando o dono da conta de origem está na "blacklist" da instituição de destino dos recursos.
09Transação recusada pelo banco de origem - geralmente pelo setor de compliance.
10Erro sistêmico na âmara de compensação de transferência (refazer a transferência.
11Conta de destino não recebe transferência de contas de diferentes titularidades (comum em corretoras de investimentos que impedem créditos recebidos no nome de terceiros).
12Moeda enviada inválida - exemplo: o correntista enviou Dólar para uma conta que só recebe Real.
40Moeda informada é inválida para a conta do destinatário (quase igual ao motivo 12).
51Divergência do valor recebido - A transferência foi recusada pelo destinatário pois o valor enviado é diferente do combinado ou não foi reconhecido como válido pelo detentor da conta.
52Envio fora do prazo de funcionamento do sistema de transferência no banco de destino e/ou origem.
53Forma com que a transferência foi enviada é inválida (erro do emissor).
54Irregularidade no processo de compensação, refazer a operação.
55Irregularidade no processo de compensação no banco de origem, refazer a operação.
56Valor da transferência é incompatível com a modalidade utilizada (DOC ou TED) no banco de origem.
57Divergência ou não preenchimento de informações obrigatórias (CPF ou CNPJ; motivo da transferência).
58Crédito destinado à conta poupança que não recebe esse tipo de transferência.
59Ausência do motivo e/ou finalidade do envio, tal informação está sendo exigida pelo banco de origem ou destino.
61Papel não-compensável.
62DOC do tipo D com divergência no CPF ou CNPJ do destinatário.
63Registro da operação é inconsistente.
64Arquivo lógico (manual) da transferência não foi processado e/ou está corrompido.
66DOC D de conta individual enviado para conta conjunta, ou vice-versa.
67DOC D sem indicação do tipo de conta debitada ou creditada.
68DOC E conta com titularidade diferente.
70Valor insuficiente na conta de origem ou envio com valor de "limite especial" não autorizado pelo banco de origem.
74Destinatário está com a conta bloqueada e, por isso, o banco de destino optou por não aceitar a remessa.
82O dono da conta de origem não reconheceu a transferência efetivada e a instituição optou pelo chargeback (devolução da transferência).
99Transferência devolvida por suspeita de fraude financeira.
101Transferência devolvida por suspeita de crime financeiro.
102Titular da conta de origem não tem autorização para efetivar esse tipo de transferência bancária.
104Usuário da conta jurídica não está habilitado/autorizado a efetuar esse tipo de transferência.
105Usuário da conta jurídica não está autorizado a enviar esse valor. Entrar em contato com o usuário master da conta PJ.
106Conta de origem não contratou pacote e/ou serviço de transferência que possibilite a transação.
Base Legal: Banco Central do Brasil. (Checado pela Valor em 24/11/21).
Informações Adicionais:

Este material foi escrito no dia pelo(a) Valor Consulting e está atualizado até a doutrina e legislação vigente em (data da sua última atualização), sujeitando-se, portanto, às mudanças em decorrência das alterações doutrinárias e legais.

Lembramos que não é permitido a utilização dos materiais aqui publicados para fins comerciais, pois os mesmos estão protegidos por direitos autorais. Também não é permitido copiar os artigos, materias e arquivos do Portal Valor Consulting para outro site, sistema ou banco de dados para fins de divulgação em sites, revistas, jornais, etc. de terceiros sem a autorização escrita dos proprietários do Portal Valor Consulting.

A utilização para fins exclusivamente educacionais é permitida, desde que indicada a fonte:

"Valor Consulting. Tabela de motivos de recusa (devolução) de transferência bancária via DOC ou TED (Área: Finanças pessoais). Disponível em: https://www.valor.srv.br/artigo.php?id=1180&titulo=tabela-de-motivos-de-recusa-devolucao-de-transferencia-bancaria-via-doc-ou-ted. Acesso em: 07/12/2021."

ACOMPANHE AS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Tabela de motivos (ou alíneas) de recusa de cheques e seus significados

O Banco Central do Brasil é o órgão público responsável por fiscalizar algumas práticas financeiras em nosso país, estabelecendo normas e medidas como forma de organizar os sistemas monetários, inclusive com relação aos cheques. Em uma dessas práticas, a entidade formalizou uma lista com todos os motivos (ou alíneas) de devolução de cheques, com suas respectivas classificações e descrições. No presente Roteiro de Procedimentos, estamos trazendo a Tabela com (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Finanças pessoais


Veja como consultar na Serasa as empresas que realizaram buscas do seu CPF ou CNPJ

Você se preocupa com seus dados e quer conferir as empresas que consultaram seu Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) nos últimos 24 (vinte e quatro) meses, então fique sabendo que a Serasa disponibiliza essa consulta aos consumidores de forma online e gratuita. Consultas desconhecidas ao seu CPF ou CNPJ ou empresas abertas em seu nome sem o seu consentimento podem ser indicativo de fraude! Fique de olho! (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Finanças pessoais


Agência Brasil explica como aderir à previdência complementar

Poupar para quando o inverno chegar. Com essa filosofia, a previdência complementar tem atraído o interesse de cada vez mais brasileiros. Entre 2016 e 2021, o número de participantes, dependentes e assistidos (quem recebe benefício) de fundos de pensão saltou de 7,18 milhões para 7,41 milhões, segundo a Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp). Esse investimento, no entanto, requer atenção. O contribuinte deve prestar at (...)

Notícia postada em: .

Área: Finanças (Finanças pessoais)


Agência Brasil explica: como trocar de plano de saúde sem carência

A portabilidade de planos de saúde é um dos direitos de cidadãos que passam a utilizar o benefício. Para fazer a portabilidade de um plano, a pessoa deve estar atenta aos requisitos, regras e possibilidades definidas na legislação, especialmente as da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Para encaminhar a solicitação de mudança, o plano deve ter sido contratado a partir de 1999 ou ter sido adaptado à Lei dos Plano de Saúde (Lei nº 9.656 de 1998), alé (...)

Notícia postada em: .

Área: Finanças (Finanças pessoais)


Conta de luz poderá ser paga com cartão de crédito em São Paulo

Os consumidores de energia elétrica atendidos pela Enel Distribuição São Paulo contam, a partir deste mês, com uma nova condição de pagamento das contas de energia: o cartão de crédito. A nova modalidade de pagamento está disponível no site da distribuidora e qualquer cliente baixa tensão poderá utilizar e pagar suas contas vencidas ou a vencer. Além da praticidade e comodidade de pagar a conta de luz sem sair de casa, a nova opção permite que o cliente par (...)

Notícia postada em: .

Área: Finanças (Finanças pessoais)


Inflação e investimento: saiba tudo sobre o assunto!

Qual é a relação entre inflação e investimento? Muitas pessoas sabem que a primeira diminui seu poder de compra e afeta a rentabilidade das aplicações financeiras. Portanto, é preciso buscar alternativas que ofereçam um retorno real maior que a inflação. No entanto, existe um grande percentual de pessoas que foca somente na remuneração bruta obtida pelo investimento, sem considerar outros fatores. Assim, é importante saber como fazer a escolha correta do inve (...)

Notícia postada em: .

Área: Finanças (Finanças pessoais)


4 Dicas para montar uma planilha de controle financeiro eficiente

Como você controla o que entra e o que sai do seu orçamento? Se você não tiver certeza da resposta ou se não fizer esse acompanhamento, é sinal de que é hora de usar uma planilha de controle financeiro. Afinal, esse ano de 2020 nos mostrou que ter um controle financeiro eficiente e uma reserva financeira é sinal de bem-estar e tranquilidade nos momentos turbulentos que qualquer pessoa é passiva de propenso a passar. Com a ferramenta, é possível registrar e an (...)

Notícia postada em: .

Área: Finanças (Finanças pessoais)


https://comoinvestir.anbima.com.br/noticia/o-que-sao-derivativos/

Se você está aprofundando seus conhecimentos no no mercado financeiro já deve ter percebido que esse universo está cheio de alternativas, tenha você um perfil moderado, conservador ou arrojado. Sendo assim, aproveitamos para elaborar mais este post para falar sobre derivativos. Afinal de contas, você sabe o que são derivativos? Como perceberá hoje, trata-se de uma oportunidade interessante para investidores que desejem se expor a novos mercados, ativos e rentabilid (...)

Notícia postada em: .

Área: Finanças (Finanças pessoais)


Como evitar as compras por impulso?

A moda, a publicidade, as opções de pagamento. Não se engane, tudo isso procura despertar nas pessoas – inclusive em você – a vontade de comprar. Nada de errado com isso, até o momento em que as aquisições sucessivas, inclusive de itens que não são fundamentais, começam a incomodar e a pesar no bolso. A compulsão por compras pode destruir a vida financeira, além de também causar prejuízos sociais e familiares. Mas há formas simples e bem objetivas de ten (...)

Notícia postada em: .

Área: Finanças (Finanças pessoais)


Ajude o Portal:

Me chamo Raphael, sou o idealizador desse Portal. Aqui, todas as publicações são de livre acesso e gratuitas, sendo que a ajuda que recebemos dos leitores é uma das nossas poucas fontes de renda. Devido aos altos custos, estamos com dificuldades em mantê-lo, assim, pedimos sua ajuda.

Doações via Pix:

Que tal a proposta: Acessou um conteúdo e gostou, faça um Pix para nos ajudar:

Doações mensais:

Cadastre-se na lista de doadores mensais. A doação é realizada através de ambiente seguro, protegido e pode ser cancelada a qualquer momento:



Transferências bancárias e parcerias:

Se prefirir efetuar transferência bancária, entre em contato pelo fale Conosco e solicite os dados bancários. Também estamos abertos para parcerias.