Logomarca - Valor Consulting
Logomarca - Valor Consulting

Siga nas redes sociais:

Penalidades por descumprimento de obrigações acessórias

Resumo:

Veremos neste Roteiro de Procedimentos quais são as multas previstas na legislação para os contribuintes do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) que descumprirem com as obrigações acessórias criadas pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB).

Postado em: - Área: Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

1) Introdução:

De acordo com o artigo 16 da Lei nº 9.779/1999 (DOU de 20/01/1999), compete à Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) dispor sobre as obrigações acessórias relativas aos impostos e contribuições por ela administrados, estabelecendo, inclusive, forma, prazo e condições para o seu cumprimento e o respectivo responsável. Portanto, o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), por ser um tributo administrado pela RFB está sujeito às obrigações acessórias criadas por este órgão.

Deste modo, concluímos que cabe ao sujeito passivo do IPI cumprir todas as obrigações acessórias estipuladas pela RFB sob pena de multa pelo seu descumprimento, as quais listaremos no presente Roteiro de Procedimentos.

Registra-se que estamos utilizando como base de informações, a Medida Provisória (MP) nº 2.158-35/2001 (DOU de 27/08/2001) que continua em pleno vigor, bem como o Regulamento do IPI (RIPI/2010), aprovado pelo Decreto nº 7.212/2010.

Nota Valor Consulting:

(1) Quer saber mais sobre "penalidades" sob o ponto de vista do IPI, então recomendamos a leitura do Roteiro intitulado "Infrações, acréscimos moratórios e penalidades" em nosso Guia do IPI.

Base Legal: Art. 16 da Lei nº 9.779/1999; Art. 57 da MP nº 2.158-35/2001 e; Art. 592 do RIPI/2010 (Checado pela Valor em 24/02/21).

2) Penalidades:

O sujeito passivo que deixar de cumprir as obrigações acessórias exigidas pela RFB, ou que as cumprir com incorreções ou omissões será intimado para cumpri-las ou para prestar esclarecimentos relativos a elas nos prazos estipulados pela RFB e sujeitar-se-á às multas listadas nos subcapítulos seguintes.

Nota Valor Consulting:

(2) As multas previstas no artigo 57 da Medida Provisória (MP) nº 2.158-35/2001 se sobressaem sobre as previstas no artigo 592 do RIPI/2010. Regra geral, essas são iguais àquelas, assim, caso aja alteração da MP sem atualização do RIPI/2010 deve-se aplicar o previsto na MP, aja vista o princípio da hierarquia das leis.

Base Legal: Art. 16 da Lei nº 9.779/1999; Art. 57 da MP nº 2.158-35/2001 e; Art. 592 do RIPI/2010 (Checado pela Valor em 24/02/21).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

2.1) Apresentação extemporânea:

O sujeito passivo que apresentar extemporaneamente (fora do prazo) obrigação acessória ficará sujeito às seguintes multas:

  1. R$ 500,00 (quinhentos reais) por mês-calendário ou fração, relativamente às pessoas jurídicas que estiverem em início de atividade ou que sejam imunes ou isentas ou que, na última declaração apresentada, tenham apurado lucro presumido (Imposto de Renda) ou sejam optantes pelo Simples Nacional;
  2. R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais) por mês-calendário ou fração, relativamente às demais pessoas jurídicas;
  3. R$ 100,00 (cem reais) por mês-calendário ou fração, relativamente às pessoas físicas.

Para fins de aplicação da multa por apresentação extemporânea, em relação às pessoas jurídicas que, na última declaração, tenham utilizado mais de uma forma de apuração do lucro, ou tenham realizado algum evento de reorganização societária, deverá ser aplicada a multa de que trata a letra "b".

Nota Valor Consulting:

(3) As multas previstas neste subcapítulo serão reduzidas à metade, quando a obrigação acessória for cumprida antes de qualquer procedimento de ofício.

Base Legal: Art. 57, caput, I e §§ 2º e 3º da MP nº 2.158-35/2001 (Checado pela Valor em 24/02/21).

2.2) Não cumprimento de intimação:

O sujeito passivo que não obedecer intimação da RFB para cumprir obrigação acessória ou para prestar esclarecimentos nos prazos estipulados pela autoridade fiscal ficará sujeito à multa de R$ 500,00 (quinhentos reais) por mês-calendário.

Nota Valor Consulting:

(4) Na hipótese de pessoa jurídica optante pelo Simples Nacional, o valor referido neste subcapítulo será reduzido em 70% (setenta por cento).

Base Legal: Art. 57, caput, II, § 1º da MP nº 2.158-35/2001 (Checado pela Valor em 24/02/21).

2.3) Obrigação acessória com informações inexatas, incompletas ou omitidas:

O sujeito passivo que cumprir obrigação acessória com informações inexatas, incompletas ou omitidas ficará sujeito às seguintes multas:

  1. 3% (três por cento), não inferior a R$ 100,00 (cem reais), do valor das transações comerciais ou das operações financeiras, próprias da pessoa jurídica ou de terceiros em relação aos quais seja responsável tributário, no caso de informação omitida, inexata ou incompleta;
  2. 1,5% (um inteiro e cinco décimos por cento), não inferior a R$ 50,00 (cinquenta reais), do valor das transações comerciais ou das operações financeiras, próprias da pessoa física ou de terceiros em relação aos quais seja responsável tributário, no caso de informação omitida, inexata ou incompleta.

Nota Valor Consulting:

(5) Na hipótese de pessoa jurídica optante pelo Simples Nacional, os valores e os percentuais referidos neste subcapítulo serão reduzidos em 70% (setenta por cento).

Base Legal: Art. 57, caput, III, § 1º da MP nº 2.158-35/2001 (Checado pela Valor em 24/02/21).

2.4) Pessoa jurídica de direito público:

Na hipótese de pessoa jurídica de direito público, serão aplicadas as multas previstas:

  1. na letra "a" do subcapítulo 2.1;
  2. no subcapítulo 2.2; e
  3. na letra "b" do subcapítulo 2.3.
Base Legal: Art. 57, § 4º da MP nº 2.158-35/2001 (Checado pela Valor em 24/02/21).
Informações Adicionais:

Este material foi escrito no dia pelo(a) Valor Consulting e está atualizado até a doutrina e legislação vigente em (data da sua última atualização), sujeitando-se, portanto, às mudanças em decorrência das alterações doutrinárias e legais.

Lembramos que não é permitido a utilização dos materiais aqui publicados para fins comerciais, pois os mesmos estão protegidos por direitos autorais. Também não é permitido copiar os artigos, materias e arquivos do Portal Valor Consulting para outro site, sistema ou banco de dados para fins de divulgação em sites, revistas, jornais, etc. de terceiros sem a autorização escrita dos proprietários do Portal Valor Consulting.

A utilização para fins exclusivamente educacionais é permitida, desde que indicada a fonte:

"Valor Consulting. Penalidades por descumprimento de obrigações acessórias (Área: Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)). Disponível em: https://www.valor.srv.br/artigo.php?id=227&titulo=penalidades-descumprimento-de-obrigacoes-acessorias-imposto-produtos-idustrializados-ipi. Acesso em: 26/01/2022."

ACOMPANHE AS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Contribuintes e responsáveis perante a legislação do IPI

Veremos neste Roteiro, quais são as pessoas consideradas contribuintes do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e quem a legislação atribui a responsabilidade pelo cumprimento das obrigações decorrentes dos atos praticados. Utilizaremos como base o Regulamento do IPI (RIPI/2010), aprovado pelo Decreto nº 7.212/2010. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)


Parecer Normativo RFB nº 8/2013: Operações com sorvete

Estamos publicando nesta matéria, a íntegra do Parecer Normativo RFB nº 8/2013 que nos traz importantes considerações sobre as operações com sorvete, em especial, nos respondendo se ditas operações estão ou não sujeitas ao Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Importante que se diga que, referido Parecer atualiza e revoga disposições contidas no Parecer Normativo CST nº 326/1970, pois este já estava desatualizado frente aos novos entendimentos administ (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)


Parecer Normativo Cosit nº 10/2013: Incidência do IPI na saída de produtos para análises e/ou testes

Estamos publicando nesta matéria, a íntegra do Parecer Normativo Cosit nº 10/2013 (DOU 13/08/2013) que visa esclarecer se a saída de produtos tributados de estabelecimento industrial para realização de análises e/ou testes em outro estabelecimento da mesma empresa, ou de terceiros, é fato gerador do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)


Isenção do IPI: Veículos para utilização como táxi

A Lei nº 8.989/1995 concede isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na aquisição de veículo destinado ao transporte autônomo de passageiros (táxi), desde que atendidos os requisitos e as formalidades previstas na referida Lei e na Instrução Normativa RFB nº 1.716/2017 (DOU 13/07/2017). Trata-se de um benefício fiscal muito importante para esse setor da economia, pois reduz consideravelmente o custo final do veículo. No presente Roteiro de Proced (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)


IPI: Isenção

Analisaremos no presente Roteiro de Procedimentos as regras de aplicação da isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e dos produtos isentos, previstos no Regulamento do IPI (RIPI/2010), aprovado pelo Decreto nº 7.212/2010, bem como na legislação complementar. Esperamos que todos tenham uma ótima leitura e saibam que estamos sempre à disposição para buscar na legislação atualmente em vigor o melhor para vocês, nossos estimados leitores. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)


Senado define praça para cobrança do IPI

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (14), o Projeto de Lei 2.110/2019, que define o termo "praça" para efeito de tributação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A matéria já havia sido discutida em Plenário no último dia 25 de agosto, mas teve sua votação adiada. De iniciativa do deputado William Woo (PV-SP) e relatado pelo senador Antonio Anastasia (PSD-MG), o projeto segue agora para a sanção da Presidência da República. De acordo (...)

Notícia postada em: .

Área: Tributário Federal (IPI)


Prazo e limite para isenção de IPI são alterados

As regras e os procedimentos para isenção de IPI na aquisição de veículos, por pessoas com deficiência ou transtorno do espectro autista, tiveram mudanças a partir da lei 14.183, publicada em 14 de julho de 2021. Entre as mudanças, há um novo limite de valor, que passa a ser R$ 140.000, e um novo prazo para aquisição de outro veículo com a mesma isenção, que passa a ser de 3 anos. A substituição das autorizações emitidas antes da publicação da lei, p (...)

Notícia postada em: .

Área: Tributário Federal (IPI)


Governo atualiza regulamentação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência diz que as mudanças não criam nova renúncia tributária nem terão impacto orçamentário. O Diário Oficial da União (DOU) publica decreto presidencial que muda a regulamentação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), prevista no Decreto 7.212/2010. O texto trata da cobrança, fiscalização, arrecadação e administração do imposto. Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência diz que as mudanças não (...)

Notícia postada em: .

Área: Tributário Federal (IPI)


Códigos de embalagens são alterados na Tabela de Imposto sobre Produtos Industrializados

A Tabela de Incidência de Imposto sobre Produtos Industrializados (TIPI) – que visa estabelecer uma listagem com a descrição dos produtos em grupos de acordo com sua categoria e suas respectivas alíquotas, para fins de comercialização – precisou se adequar à Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM). Disponível para consulta no site da Receita Federal, a tabela utiliza como base os códigos de acordo com a NCM, sistema que determina um único código para cada merca (...)

Notícia postada em: .

Área: Tributário Federal (IPI)


Ajude o Portal:

Me chamo Raphael, sou o idealizador desse Portal. Aqui, todas as publicações são de livre acesso e gratuitas, sendo que a ajuda que recebemos dos leitores é uma das nossas poucas fontes de renda. Devido aos altos custos, estamos com dificuldades em mantê-lo, assim, pedimos sua ajuda.

Doações via Pix:

Que tal a proposta: Acessou um conteúdo e gostou, faça um Pix para nos ajudar:

Doações mensais:

Cadastre-se na lista de doadores mensais. A doação é realizada através de ambiente seguro, protegido e pode ser cancelada a qualquer momento:



Transferências bancárias e parcerias:

Se prefirir efetuar transferência bancária, entre em contato pelo fale Conosco e solicite os dados bancários. Também estamos abertos para parcerias.

d