Logomarca - Valor Consulting
Logomarca - Valor Consulting

Siga nas redes sociais:

Correção de cópias ilegíveis do Livro Diário

Resumo:

Apresentaremos neste Roteiro de Procedimentos modelo de ressalva para correção de cópias ilegíveis do Livro Diário.

Hashtags: #livroDiario, #contabilidade, #escrituracaoContabil,

Postado em: - Área: Manual de lançamentos contábeis.

1) Introdução:

O Livro Diário é um livro de uso obrigatório pela legislação comercial e tributária e constitui-se no registro básico da escrituração contábil de qualquer pessoa jurídica. Seu objetivo é registrar todas as operações da empresa. Sua escrituração pode se dar por processo eletrônico, mecânico ou manual.

Na hipótese de escrituração por processo manual, quando a clareza e a nitidez dos lançamentos estejam comprometidos, deve o contabilista efetuar ressalva no próprio Livro Diário, autenticada por sua assinatura, nome e número de registro no Conselho Regional de Contabilidade (CRC) para refazer o lançamento.

Feitos esses breves comentários, apresentaremos nos próximos capítulos modelo de ressalva para correção de cópias ilegíveis do Livro Diário.

Base Legal: Decreto nº 64.567/1969 (Checado pela Valor em 03/08/21)

2) Livro Diário:

O Livro Diário é um livro de uso obrigatório pela legislação comercial e tributária e constitui-se no registro básico da escrituração contábil de qualquer pessoa jurídica. Seu objetivo é registrar todas as operações da empresa.

Sem prejuízo de exigências especiais da legislação, o Livro Diário deve ser encadernado com folhas numeradas seguidamente, em que serão lançados, dia a dia, diretamente ou por reprodução, os atos ou operações da atividade, ou os que modifiquem ou possam vir a modificar a situação patrimonial da pessoa jurídica.

Sua inexistência, para as empresas optantes pelo Lucro Real, ou sua escrituração em desacordo com as normas contábeis sujeitam a empresa ao arbitramento do lucro, para fins de apuração do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

O Livro Diário, para efeito de prova a favor da empresa, deverá conter, respectivamente, na primeira e última página, termos de abertura e de encerramento, e ser registrado e autenticado pelas Juntas Comerciais ou repartições encarregadas do Registro do Comércio (1).

Do termo de abertura constará a finalidade a que se destina o livro, o número de ordem, o número de folhas, a firma individual ou o nome da sociedade a que pertença, o local da sede ou estabelecimento, o número e data do arquivamento dos atos constitutivos no órgão de registro do comércio e o número de registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) do Ministério da Fazenda.

O termo de encerramento indicará o fim a que se destinou o livro, o número de ordem, o número de folhas e a respectiva firma individual ou sociedade mercantil.

Os termos de abertura e encerramento serão datados e assinados pelo comerciante ou por seu procurador e por contabilista legalmente habilitado. Na localidade em que não haja profissional habilitado, os termos de abertura e encerramento serão assinados, apenas, pelo comerciante ou seu procurador.

Notas Valor Consulting:

(1) Quando se tratar de Sociedade Simples ou entidades sem fins lucrativos, se sociedade civil, a autenticação do Livro Diário deve ser feito no Registro Civil de Pessoas Jurídicas ou no Cartório de Registro de Títulos e Documentos.

(2) A empresa que empregar escrituração mecanizada, poderá substituir o Diário e os livros facultativos ou auxiliares por fichas seguidamente numeradas, mecânica ou tipograficamente.

Base Legal: Art. 5º do Decreto-lei nº 486/1969; Arts. 6º e 7º do Decreto nº 64.567/1969 e; Item 3 do Parecer Normativo CST nº 127/1975 (Checado pela Valor em 03/08/21)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

2.1) Escrituração do Livro Diário:

No "Diário" serão lançadas, em ordem cronológica, com individualização, clareza e referência expressa aos documentos ou papéis probantes, todas as operações ocorridas a cada dia, incluídas as de natureza aleatória, que provoquem variações patrimoniais, desta forma, na sua escrituração deve ser utilizados processos de reprodução que não prejudiquem a clareza e a nitidez da escrituração.

Importante destacar que, no Livro Diário, não poderá haver:

  1. linhas ou folhas em branco, por ser a escrituração contínua e sequencial; e
  2. borrões, emendas, rasuras ou aplicação de corretivo.

Na hipótese da letra "a", se houver alguma linha ou folha que, por engano ou descuido, tenham sido deixadas em branco, o contabilista deve proceder a sua anulação.

Base Legal: Arts. 2º e 4º do Decreto nº 64.567/1969 (Checado pela Valor em 03/08/21)

2.2) Correção de cópias ilegíveis:

Primeiramente, destacamos que nas empresas com escrituração por processamento eletrônico de dados não há que se falar em correção de cópias ilegíveis do Livro Diário, pois esses livros somente são impressos após sua escrituração eletrônica, portanto, a ilegibilidade dos registros somente ocorre quando adotados métodos de escrituração menos sofisticados, tais como o manual.

Na hipótese de escrituração por processo manual, quando a clareza e nitidez dos lançamentos estejam comprometidos, deve o contabilista efetuar ressalva no próprio livro, autenticada por sua assinatura, nome e número de registro no CRC de seu Estado. A título de exemplo, sugerimos a seguinte ressalva:

TERMO DE REGULARIZAÇÃO

Eu, ______________________ (Nome), ______________ (Contador ou Técnico em Contabilidade), na melhor forma de direito, venho refazer os lançamentos nºs _____, originalmente escriturados às fls. nºs _____ do Livro Diário nº _____, por estarem ilegíveis.


______________ (Local), __________ (Data).

________________________ (Assinatura e Registro no CRC)

Em seguida ao último lançamento de correção, o contabilista fará outra declaração, esclarecendo que serão reiniciados os registros contábeis normais da empresa. Tal declaração poderá ser redigida da seguinte forma:

Efetuadas as devidas correções, reinicia-se o registro das operações normais.


______________ (Local), __________ (Data).

________________________ (Assinatura e Registro no CRC)
Base Legal: Equipe Valor Consulting.
Informações Adicionais:

Este material foi escrito no dia pelo(a) Valor Consulting e está atualizado até a doutrina e legislação vigente em (data da sua última atualização), sujeitando-se, portanto, às mudanças em decorrência das alterações doutrinárias e legais.

Lembramos que não é permitido a utilização dos materiais aqui publicados para fins comerciais, pois os mesmos estão protegidos por direitos autorais. Também não é permitido copiar os artigos, materias e arquivos do Portal Valor Consulting para outro site, sistema ou banco de dados para fins de divulgação em sites, revistas, jornais, etc. de terceiros sem a autorização escrita dos proprietários do Portal Valor Consulting.

A utilização para fins exclusivamente educacionais é permitida, desde que indicada a fonte:

"Valor Consulting. Correção de cópias ilegíveis do Livro Diário (Área: Manual de lançamentos contábeis). Disponível em: https://www.valor.srv.br/artigo.php?id=81&titulo=correcao-de-copias-ilegiveis-do-livro-diario-contabilidade. Acesso em: 26/09/2021."

ACOMPANHE AS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Provisão para créditos de liquidação duvidosa

Analisaremos no presente Roteiro de Procedimentos como deverá ser feito o lançamento contábil da constituição da "provisão para créditos de liquidação duvidosa", bem como de sua baixa e reversão do saldo não utilizado dessa mesma provisão. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Manual de lançamentos contábeis


Importação de serviços

Analisaremos no presente Roteiro os procedimentos para contabilização da operação de importação de serviços do exterior, bem como os tributos incidentes nessa operação. Claro que não poderia ficar de fora a contabilização da variação cambial (ativa ou passiva) incidente quando da liquidação da fatura emitida pelo fornecedor no exterior. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Manual de lançamentos contábeis


Quitação de dívidas com cheques ou duplicatas de terceiros

Estudaremos no presente Roteiro de Procedimentos como deverá ser feito os lançamentos contábeis quando da quitação de dívidas com cheques ou duplicatas de terceiros. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Manual de lançamentos contábeis


Empréstimos bancários com juros cobrados antecipadamente

Demonstraremos no presente Roteiro de Procedimentos como contabilizar a operação de empréstimo bancário cujo juros tenham sido cobrados antecipadamente pelo banco ou instituição financeira autorizada a praticar essa operação. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Manual de lançamentos contábeis


Agenda das empresas fica comprometida com obrigações de fim de ano

Setores devem ter planejamento para evitar transtornos para as empresas. De outubro em diante, começa uma contagem regressiva de encerramento de ciclo no meio corporativo, de maneiras diferentes em cada setor. Para os departamentos de Recursos Humanos, Pessoal e Contábil, o período é sinônimo de correria - em algumas empresas, a agitação persiste até janeiro do ano seguinte. Isso porque há muitas obrigações legais e despesas extras a cumprir. “Deixa (...)

Notícia postada em: .

Área: Contabilidade (Contabilidade geral)


Lei de Goiás que imputa responsabilidade solidária ao contador é derrubada pelo STF

A totalidade dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional partes da Lei n° 17.519/2011, do Estado de Goiás, que estabelece a responsabilidade solidária do profissional da contabilidade pelo pagamento de tributos e penas pecuniárias de seus clientes. A votação da ação teve início no último dia 3 e foi finalizada nesta terça-feira (14). A decisão é resultado do trabalho do Conselho Regional de Contabilidade de Goiás (CRCGO) que, desde (...)

Notícia postada em: .

Área: Contabilidade (Contabilidade geral)


CFC firma parceria com SEPRT para ampliar a fiscalização da profissão contábil

O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho (SEPRT), do Ministério da Economia, firmaram um acordo de cooperação técnica para ampliar e fortalecer a fiscalização do exercício ilegal da profissão contábil no Brasil. A parceria começou a valer a partir de abril deste ano e terá duração de três anos, podendo ser renovada por igual período. Por meio da ação, o CFC passa a ter acesso à base de dados da Relação (...)

Notícia postada em: .

Área: Contabilidade (Contabilidade geral)


Fiscalização do exercício profissional: zelando pelo interesse coletivo

A partir da edição do Decreto-Lei nº 9.295, em 27 de maio de 1946, o exercício da Contabilidade passou a ser supervisionado, de forma qualitativa, técnica e ética, pelos Conselhos de Contabilidade. Pessoas leigas e as diplomadas sem registro passaram a ser consideradas não habilitadas ao exercício da profissão. Com a implantação dos Conselhos Regionais (CRCs) nos estados e no Distrito Federal, a atividade de fiscalização se estruturou e, ao longo dos anos, vá (...)

Notícia postada em: .

Área: Contabilidade (Contabilidade geral)