Logomarca - Valor Consulting
Logomarca - Valor Consulting

Siga nas redes sociais:

Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI)

Responsável: Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), foi concebido no final dos anos de 1940 para ser uma medida abrangente do movimento de preços. Ele registra a alta de preços desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços ao consumidor final.

A divulgação do Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) ocorre sempre no 1º decêndio do mês seguinte ao da coleta dos dados. Abaixo relacionamos todas as taxas do IGP-DI publicados pela FGV no período de janeiro de 1980 a maio de 2021, dividido em 3 colunas, sendo: (i) o índice válido num dado mês de referência; (ii) o acumulado em cada ano e; (iii) o acumulado nos 12 meses anteriores ao IGP-DI do mês de referência. Mais uma vez a Valor Consulting trazendo material de qualidade aos leitores!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mês/Ano Índice do mês (em %) Acumulado no ano (em %) Acumulado últimos 12 meses (em %)
Mai/2021 3,40 14,1432 36,5462
Abr/2021 2,22 10,3900 33,4692
Mar/2021 2,17 7,9925 30,6359
Fev/2021 2,71 5,6989 29,9582
Jan/2021 2,91 2,9100 26,5419
Dez/2020 0,76 23,0743 23,0743
Nov/2020 2,64 22,1460 24,2714
Out/2020 3,68 19,0043 22,1041
Set/2020 3,30 14,7804 18,4179
Ago/2020 3,87 11,1136 15,2081
Jul/2020 2,34 6,9738 10,3500
Jun/2020 1,60 4,5278 7,8161
Mai/2020 1,07 2,8817 6,7868
Abr/2020 0,05 1,7925 6,0789
Mar/2020 1,64 1,7416 6,9801
Fev/2020 0,01 0,1000 6,3801
Jan/2020 0,09 0,0900 7,6991
Dez/2019 1,74 7,6776 7,6776
Nov/2019 0,85 5,8360 5,3598
Out/2019 0,55 4,9440 3,2808
Set/2019 0,50 4,3700 2,9829
Ago/2019 -0,51 3,8507 4,3048
Jul/2019 -0,01 4,3831 5,5524
Jun/2019 0,63 4,3935 6,0274
Mai/2019 0,40 3,7400 6,9230
Abr/2019 0,90 3,3267 8,2436
Mar/2019 1,07 2,4050 8,2757
Fev/2019 1,25 1,3209 7,7294
Jan/2019 0,07 0,0700 6,5590
Dez/2018 -0,45 7,1021 7,1021
Nov/2018 -1,14 7,5862 8,3823
Out/2018 0,26 8,8268 10,5092
Set/2018 1,79 8,5446 10,3328
Ago/2018 0,68 6,6358 9,0647
Jul/2018 0,44 5,9156 8,5880
Jun/2018 1,48 5,4516 7,7880

Adquira os índices:

Faça um pix e receba no seu email uma planilha com todos os índices e indicadores já publicados no site (mínimo de R$ 50,00 devido à MO disponibilizada). Feito o pix, entre no Fale Conosco e solicite a planilha.

Chave Pix: pix@valor.srv.br

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI):

Os Índices Gerais de Preços (IGP) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) foram divulgados pela primeira vez em novembro de 1947, no número de estréia da Revista Conjuntura Econômica. Desde então registram as variações de preços de matérias-primas agropecuárias e industriais, de produtos intermediários e de bens e serviços finais.

Os IGP's apresentam-se em três versões: Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10), Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) e Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI). Ambos são medidos (ou calculados) pelo Instituto Brasileiro de Economia (IBRE) da FGV, uma das instituições de ensino mais bem-conceituadas do país.

É importante notar que os IGP's são indicadores independentes, isso significa que eles não possuem ligação alguma com o governo, garantindo total independência com órgãos ou entidades políticas.

Registra-se que a diferença entre os IGP's está no período de coleta das informações para cálculo do índice. O IGP-10 mede a evolução dos preços no período compreendido entre os dias 11 (onze) do mês anterior e 10 (dez) do mês de referência. O IGP-M é coletado entre os dias 21 (vinte e um) do mês anterior e 20 (vinte) do mês de referência. O IGP-DI é coletado entre o primeiro e o último dia do mês de referência (mês cheio).

O quadro a seguir compara os períodos de referência de cada versão do IGP. Os preços coletados em cada período são comparados aos levantados nos 30 (trinta) dias imediatamente anteriores:

Períodos de coleta de preços do IGP

Em termos práticos, os IGP's analisam as seguintes variações de preços: a) o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que tem peso de 60% do índice; b) o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30% e; c) o Índice Nacional de Custo de Construção (INCC), representando 10% do IGP. Ambos índices possuem as mesmas periodicidades de coleta dos preços: a) IPA-10, IPA-M e IPA-DI; b) IPC-10, IPC-M e IPC-DI e; c) INCC-10, INCC-M e INCC-DI.

Nessa área do Portal Valor Consulting você verá os índices IGP-DI acumulados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Composição do IGP-DI:

Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA)

Produzido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) é o principal indicador da evolução dos preços no setor atacadista brasileiro. Ele representa mais da metade do IGP (60%) e reflete o valor adicionado na produção de bens agropecuários, industriais e em transações comerciais. O IPA tem abrangência nacional e a sua medição é dividida nos seguintes grupos:

A partir dos hábitos de consumo são determinados os pesos de cada índice, que então são aplicados à variação de preço de cada um deles. Atualmente os produtos industriais da indústria de transformação são os que tem o maior peso, justamente por conterem um maior número de itens na sua cesta.

Índice de Preços ao Consumidor (IPC)

Produzido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) mede a variação de preços de um conjunto fixo de bens e serviços componentes de despesas habituais de famílias com nível de renda situado entre 1 e 33 salários mínimos mensais. Sua pesquisa de preços se desenvolve diariamente, cobrindo as sete principais capitais do país, mais especificamente Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Os bens são divididos nos seguintes grupos:

Cada item da cesta tem um peso de acordo com o gasto habitual das famílias em cada item. Atualmente, o grupo de maior peso no IPC é a "habitação", seguido da "alimentação". Por fim, vale mencionar que o IPC representa 30% do IGP, sendo, portanto, o segundo índice de maior peso no seu cálculo.

Índice Nacional de Custo de Construção (INCC)

Produzido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) é o principal indicador de custo da construção civil no Brasil. O índice mede a evolução dos custos de construções habitacionais nas 7 principais capitais de estados do país. É o índice de menor peso no IGP, com 10% do índice.

A cesta do índice é dividida em "materiais, equipamentos e serviços" e em "mão-de-obra".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Resumo dos indicadores econômicos e financeiros
Indicador Órgão Mai/20 Jun/20 Jul/20 Ago/20 Set/20 Out/20 Nov/20 Dez/20 Jan/21 Fev/21 Mar/21 Abr/21 Mai/21 Jun/21
Indicadores Econômicos (em porcentagem)
ICV DIEESE 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00
IPC-M FGV -0,60 0,04 0,49 0,48 0,64 0,77 0,72 1,21 0,41 0,35 0,98 0,44 0,61
IPC-DI FGV -0,54 0,36 0,49 0,53 0,82 0,65 0,94 1,07 0,27 0,54 1,00 0,23 0,81
IPC-10 FGV -0,51 -0,33 0,50 0,48 0,46 0,98 0,55 1,27 0,59 0,35 0,72 0,87 0,35
IPA-M FGV 0,59 2,25 3,00 3,74 5,92 4,15 4,26 0,90 3,38 3,28 3,56 1,84 5,23
IPA-DI FGV 1,77 2,22 3,14 5,44 4,38 4,86 3,31 0,68 3,92 3,40 2,59 2,90 4,20
IPA-10 FGV 0,25 2,35 2,54 3,38 5,99 4,06 4,59 2,27 1,60 3,90 3,69 1,79 4,20
INCC-M FGV 0,21 0,32 0,84 0,82 1,15 1,69 1,29 0,88 0,93 1,07 2,00 0,95 1,80
INCC-DI FGV 0,20 0,34 1,17 0,72 1,16 1,73 1,28 0,70 0,89 1,89 1,30 0,90 2,22
INCC-10 FGV 0,19 0,21 0,62 1,01 0,80 1,51 1,51 1,12 0,76 0,98 1,96 1,24 1,02
IGP-M FGV 0,28 1,56 2,23 2,74 4,34 3,23 3,28 0,96 2,58 2,53 2,94 1,51 4,10
IGP-DI FGV 1,07 1,60 2,34 3,87 3,30 3,68 2,64 0,76 2,91 2,71 2,17 2,22 3,40
IGP-10 FGV 0,07 1,55 1,91 2,53 4,34 3,20 3,51 1,97 1,33 2,97 2,99 1,58 3,24
IPC FIPE -0,24 0,39 0,25 0,78 1,12 1,19 1,03 0,79 0,86 0,23 0,71 0,44 0,41
IPP IBGE 1,16 0,60 3,22 3,31 2,34 3,41 1,38 0,39 3,55 5,16 4,63 1,89
IPCA IBGE -0,38 0,26 0,36 0,24 0,64 0,86 0,89 1,35 0,25 0,86 0,93 0,31 0,83
INPC IBGE -0,25 0,30 0,44 0,36 0,87 0,89 0,95 1,46 0,27 0,82 0,86 0,38 0,96
Indicadores Financeiros (em porcentagem)
Selic Bacen 0,24 0,21 0,19 0,16 0,16 0,16 0,15 0,16 0,15 0,13 0,20 0,21 0,27
TBF Bacen 0,2292 0,2051 0,1721 0,1503 0,1485 0,1485 0,1612 0,1713 0,1468 0,1348 0,1835 0,2404 0,2737
TJLP Bacen 0,4117 0,4117 0,4092 0,4092 0,4092 0,3792 0,3792 0,3792 0,3658 0,3658 0,3658 0,3842 0,3842 0,3842
CDI Cetip 0,2358 0,2123 0,1943 0,1599 0,1570 0,1570 0,1495 0,1645 0,1495 0,1345 0,2011 0,2078 0,2703
Indicadores diversos (em Reais)
Minimo Federal 1.045,00 1.045,00 1.045,00 1.045,00 1.045,00 1.045,00 1.045,00 1.045,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00
Teto INSS Federal 6.101,06 6.101,06 6.101,06 6.101,06 6.101,06 6.101,06 6.101,06 6.101,06 6.433,57 6.433,57 6.433,57 6.433,57 6.433,57 6.433,57
UFESP Sefaz/SP 27,61 27,61 27,61 27,61 27,61 27,61 27,61 27,61 29,09 29,09 29,09 29,09 29,09 29,09
Resumo dos indicadores econômicos e financeiros
Indicador Órgão Fev/21 Mar/21 Abr/21 Mai/21 Jun/21
Indicadores Econômicos (em porcentagem)
ICV DIEESE 0,00 0,00 0,00 0,00
IPC-M FGV 0,35 0,98 0,44 0,61
IPC-DI FGV 0,54 1,00 0,23 0,81
IPC-10 FGV 0,35 0,72 0,87 0,35
IPA-M FGV 3,28 3,56 1,84 5,23
IPA-DI FGV 3,40 2,59 2,90 4,20
IPA-10 FGV 3,90 3,69 1,79 4,20
INCC-M FGV 1,07 2,00 0,95 1,80
INCC-DI FGV 1,89 1,30 0,90 2,22
INCC-10 FGV 0,98 1,96 1,24 1,02
IGP-M FGV 2,53 2,94 1,51 4,10
IGP-DI FGV 2,71 2,17 2,22 3,40
IGP-10 FGV 2,97 2,99 1,58 3,24
IPC FIPE 0,23 0,71 0,44 0,41
IPP IBGE 5,16 4,63 1,89
IPCA IBGE 0,86 0,93 0,31 0,83
INPC IBGE 0,82 0,86 0,38 0,96
Indicadores Financeiros (em porcentagem)
Selic Bacen 0,13 0,20 0,21 0,27
TBF Bacen 0,1348 0,1835 0,2404 0,2737
TJLP Bacen 0,3658 0,3658 0,3842 0,3842 0,3842
CDI Cetip 0,1345 0,2011 0,2078 0,2703
Indicadores diversos (em Reais)
Minimo Federal 1.100,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00
Teto INSS Federal 6.433,57 6.433,57 6.433,57 6.433,57 6.433,57
UFESP Sefaz/SP 29,09 29,09 29,09 29,09 29,09

ACOMPANHE AS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Comprovação de vida perante o INSS: Quem não faz a prova de vida, tem o benefício bloqueado

Neste artigo analisaremos a regulamentação que trata da comprovação de vida perante o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), bem como a renovação de senha por parte dos beneficiários e a prestação de informações por meio das instituições financeiras pagadoras de benefícios aos beneficiários e ao INSS, incluindo residente no exterior. Vele lembrar que os beneficiários do INSS que não fazem a prova de vida, tem o benefício bloqueado! (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Benefícios previdenciários


IPI: Reajustamento de preço de produtos

Analisaremos no presente Roteiro os procedimentos fiscais a serem adotados pelos estabelecimentos vendedor e comprador caso ocorra o reajustamento de preço após a data da saída efetiva dos produtos anteriormente comercializados. Para tanto, utilizaremos como base de estudo o Regulamento do IPI (RIPI/2010), aprovado pelo Decreto nº 7.212/2010, o Parecer Normativo CST nº 245/1972, bem como outras fontes citadas ao longo do trabalho. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)


Como evitar as compras por impulso?

A moda, a publicidade, as opções de pagamento. Não se engane, tudo isso procura despertar nas pessoas – inclusive em você – a vontade de comprar. Nada de errado com isso, até o momento em que as aquisições sucessivas, inclusive de itens que não são fundamentais, começam a incomodar e a pesar no bolso. A compulsão por compras pode destruir a vida financeira, além de também causar prejuízos sociais e familiares. Mas há formas simples e bem objeti (...)

Notícia postada em: .

Área: Finanças (Finanças pessoais)


Secretaria da Fazenda e Planejamento conclui integração total à Redesim

A Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo (Sefaz/SP) concluiu, em meados de maio, a integração total à Redesim (Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios). A iniciativa visa desburocratizar, facilitar e agilizar os atos cadastrais relacionados a empresas praticados pelos cidadãos. A Redesim é um ambiente nacional que engloba os atores envolvidos no processo de abertura, baixa e al (...)

Notícia postada em: .

Área: Societário (Sociedades empresariais)


Ministério da Economia publica normativo que simplifica o empreendedorismo no Brasil

Norma legal traz facilidades para a abertura e manutenção de empresas no país. Com o objetivo de simplificar, desburocratizar e propiciar um ambiente mais favorável para a realização de negócios, bem como melhorar a posição do Brasil no Ranking Doing Business do Banco Mundial, o Ministério da Economia (ME) atualizou as normas de Registro Público de Empresas. A Instrução Normativa nº 55/2021, de iniciativa do Departamento Nacional de Registro Em (...)

Notícia postada em: .

Área: Economia e mercado (Economia e mercado)


Crianças e adolescentes sob guarda podem ser dependentes de segurados do INSS

Por maioria, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que crianças e adolescentes sob guarda podem ser incluídos entre os beneficiários do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) em caso de morte do segurado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A decisão se deu, na sessão virtual finalizada em 7/6, no julgamento conjunto das Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) 4878 e 5083, ajuizadas, respectivamente, pela Procuradoria-Geral (...)

Notícia postada em: .

Área: Previdenciário (Previdenciário em geral)



Produtos sujeitos ao selo de controle do IPI

No presente Roteiro de Procedimentos listamos os produtos sujeitos ao selo de controle do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) afim de auxiliar nossos amigos que militam na área tributária, bem como listamos as hipóteses em que a selagem é dispensada. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)


ICMS: Reajustamento de preço de mercadorias

Analisaremos no presente Roteiro os procedimentos fiscais a serem adotados pelos estabelecimentos vendedor e comprador caso ocorra o reajustamento de preço após a data da saída efetiva dos produtos anteriormente comercializados. Para tanto, utilizaremos como base de estudo o Regulamento do ICMS (RICMS/2000-SP), aprovado pelo Decreto nº 45.490/2000, bem como outras fontes citadas ao longo do trabalho. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: ICMS São Paulo


O que levar em conta antes de ir morar sozinho? Veja agora!

Chegou a hora de dar um grande passo: sair da casa dos pais e tocar a vida enquanto passa a morar sozinho. Entre as delícias da vida adulta estão a liberdade e a independência. A parte menos bacana é que essa decisão envolve um custo financeiro que não pode ser desprezado. Uma recomendação comum entre os especialistas em planejamento financeiro é simular um “teste” antes de fazer as malas. Coloque o seu orçamento estimado na ponta do lápis e tente (...)

Notícia postada em: .

Área: Finanças (Finanças pessoais)


Trabalhador em BH chamado pelo supervisor de “demônio” e “capeta” receberá indenização por danos morais

Testemunhas relataram que profissional era perseguido no ambiente de trabalho. Uma empresa de telemarketing, com unidade em Belo Horizonte (MG), terá que pagar indenização por danos morais a um ex-empregado que sofria assédio por parte do superior hierárquico. Testemunha ouvida no processo contou que, como forma de pressionar o cumprimento de metas, presenciou o supervisor chamando o trabalhador, autor da ação, de nomes pejorativos, como “demônio (...)

Notícia postada em: .

Área: Judiciário (Direito trabalhista)


Dica número 6 de como elaborar seu currículo

Anteriormente, escrevi 07 artigos, com dicas de como elaborar seu currículo. Se você ainda não os leu, sugiro de você iniciar a temática "Currículo" por eles... A elaboração do currículo é uma das principais dúvidas dos profissionais. Penso que seja porque há muitas abordagens do assunto, inclusive, várias delas são controversas, o que pode gerar confusão e insegurança na hora de elaborar esta ferramenta. A dica #6 é quanto a "Experiência pro (...)

Artigo postado em: .

Área: Trabalhista (Recursos Humanos)


Dicas para montar um controle financeiro eficiente

Assumir o controle das finanças é um passo essencial para realizar objetivos de vida e alcançar a tão sonhada segurança. E, para muitos, foi possível perceber que esse controle financeiro é mais que essencial. Mas para que isso se torne realidade, ter disciplina financeira é uma atitude inegociável. Na prática, isso quer dizer: aprender a organizar as finanças, ter controle de suas contas e garantir que sobre dinheiro no final do mês para formar uma r (...)

Notícia postada em: .

Área: Finanças (Finanças pessoais)