Logomarca - Valor Logomarca - Valor Fale Conosco
Logomarca - Valor

Faça aqui uma busca em nosso Site:

Redes sociais:

Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M)

Apresentação:

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) é uma das versões do Índice Geral de Preços (IGP). É medido (ou calculado) mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Economia (IBRE) da Fundação Getúlio Vargas (FGV), uma das instituições de ensino mais bem-conceituadas do país. Ele registra a inflação de preços desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços finais.

O IGP-M quando foi concebido (em meados de 1989) teve como princípio ser um indicador para balizar as correções de alguns títulos emitidos pelo Tesouro Nacional e depósitos bancários com renda pós fixadas acima de 1 (um) ano. Posteriormente passou a ser utilizado para correção de diversos tipos de contratos, principalmente os de aluguél e educacionais, e como indexador de algumas tarifas, como as de energia elétrica e planos de saúde.

É importante notar que o IGP-M, assim como as outras versões do IGP, é um indicador independente. Isso significa que ele não tem ligação alguma com o governo e nem é considerado a inflação oficial do país, mas também é importante por ser calculado por uma instituição independente do governo.

Em termos práticos, o IGP-M analisa as mesmas variações de preços consideradas no IGP-DI e no IGP-10, ou seja, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que tem peso de 60% do índice, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30% e o Índice Nacional de Custo de Construção (INCC), representando 10% do IGP-M.

O que difere o IGP-M e o IGP-DI é que as variações de preços consideradas pelo IGP-M referem ao período do dia 21 do mês anterior ao dia 20 do mês de referência e o IGP-DI refere-se a período do dia um ao dia 30 do mês em referência. Já o IGP-10 é calculado do dia 11 de um mês ao dia 10 do outro.


Tabela IGP-M:

A divulgação do IGP-M se dá no final de cada mês de referência. Abaixo relacionamos todos os índices IGP-M publicados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) desde junho/1989, dividido em 3 colunas, sendo: (i) o índice válido num dado mês de referência; (ii) o acumulado em cada ano e; (iii) o acumulado nos 12 meses anteriores ao IGP-M do mês de referência. Mas uma vez a Valor Consulting trazendo material de qualidade aos leitores!

Primeira
1
2
3
4
5
6
7
Última
Mês/Ano Índice do mês (em %) Acumulado no ano (em %) Acumulado últimos 12 meses (em %)
Jul/2019 0,40 4,8112 6,4113
Jun/2019 0,80 4,3937 6,5279
Mai/2019 0,45 3,5651 7,6587
Abr/2019 0,92 3,1012 8,6555
Mar/2019 1,26 2,1613 8,2786
Fev/2019 0,88 0,8901 7,6157
Jan/2019 0,01 0,0100 6,7516
Dez/2018 -1,08 7,5521 7,5521
Nov/2018 -0,49 8,7264 9,6940
Out/2018 0,89 9,2618 10,8074
Set/2018 1,52 8,2979 10,0496
Ago/2018 0,70 6,6764 8,9114
Jul/2018 0,51 5,9349 8,2624
Jun/2018 1,87 5,3974 6,9376
Mai/2018 1,38 3,4626 4,2712
Abr/2018 0,57 2,0543 1,8953
Mar/2018 0,64 1,4758 0,2033
Fev/2018 0,07 0,8305 -0,4239
Jan/2018 0,76 0,7600 -0,4140
Dez/2017 0,89 -0,5326 -0,5326
Nov/2017 0,52 -1,4100 -0,8777
Out/2017 0,20 -1,9201 -1,4200
Set/2017 0,47 -2,1158 -1,4594
Ago/2017 0,10 -2,5737 -1,7242
Jul/2017 -0,72 -2,6711 -1,6751
Jun/2017 -0,67 -1,9652 -0,7837
Mai/2017 -0,93 -1,3039 1,5736
Abr/2017 -1,10 -0,3775 3,3678
Mar/2017 0,01 0,7306 4,8624
Fev/2017 0,08 0,7205 5,3866
Jan/2017 0,64 0,6400 6,6608
Dez/2016 0,54 7,1907 7,1907
Nov/2016 -0,03 6,6150 7,1374
Out/2016 0,16 6,6470 8,7985
Set/2016 0,20 6,4766 10,6777
Ago/2016 0,15 6,2641 11,5062
Jul/2016 0,18 6,1049 11,6509
Jun/2016 1,69 5,9143 12,2193
Mai/2016 0,82 4,1541 11,0937
Abr/2016 0,33 3,3070 10,6419
Primeira
1
2
3
4
5
6
7
Última

Composição do IGP-M:

Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA)

Produzido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) é o principal indicador da evolução dos preços no setor atacadista brasileiro. Ele representa mais da metade do IGP (60%) e reflete o valor adicionado na produção de bens agropecuários, industriais e em transações comerciais. O IPA tem abrangência nacional e a sua medição é dividida nos seguintes grupos:

A partir dos hábitos de consumo são determinados os pesos de cada índice, que então são aplicados à variação de preço de cada um deles. Atualmente os produtos industriais da indústria de transformação são os que tem o maior peso, justamente por conterem um maior número de itens na sua cesta.

Índice de Preços ao Consumidor (IPC)

Produzido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) mede a variação de preços de um conjunto fixo de bens e serviços componentes de despesas habituais de famílias com nível de renda situado entre 1 e 33 salários mínimos mensais. Sua pesquisa de preços se desenvolve diariamente, cobrindo as sete principais capitais do país, mais especificamente Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Os bens são divididos nos seguintes grupos:

Cada item da cesta tem um peso de acordo com o gasto habitual das famílias em cada item. Atualmente, o grupo de maior peso no IPC é a "habitação", seguido da "alimentação". Por fim, vale mencionar que o IPC representa 30% do IGP, sendo, portanto, o segundo índice de maior peso no seu cálculo.

Índice Nacional de Custo de Construção (INCC)

Produzido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) é o principal indicador de custo da construção civil no Brasil. O índice mede a evolução dos custos de construções habitacionais nas 7 principais capitais de estados do país. É o índice de menor peso no IGP, com 10% do índice.

A cesta do índice é dividida em "materiais, equipamentos e serviços" e em "mão-de-obra".