Logomarca - Valor Consulting
Logomarca - Valor Consulting

Siga nas redes sociais:

Taxa Básica Financeira (TBF)

Responsável: Banco Central do Brasil (Bacen).

A Taxa Básica Financeira (TBF), embora desconhecida por boa parte da população, é um dos indexadores mais importantes da economia brasileira. Sua influência se dá sobre diversos tipos de investimentos e aplicações financeiras, impactando na rentabilidade alcançada. Ela é utilizada, por exemplo, para reajustar o valor da caderneta de poupança e dos títulos públicos.

A Taxa Básica Financeira (TBF) é calculada pelo Banco Central do Brasil (Bacen), que leva em conta outras taxas médias praticadas pelas principais instituições financeiras do país, como os bancos. Abaixo relacionamos todas as Taxas Básicas Financeiras (TBF) publicadas pela Bacen até agosto de 2021 (a divulgação do índice ocorre até o quinto dia útil), esperamos que essa tabela lhe seja útil na hora de decidir sobre uma melhor aplicação financeira. Após a tabela de juros, apresentamos uma breve explicação sobre a TBF, não deixe de ler!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mês/Ano % ao mês
Ago/2021 0,4248
Jul/2021 0,3798
Jun/2021 0,2891
Mai/2021 0,2737
Abr/2021 0,2404
Mar/2021 0,1835
Fev/2021 0,1348
Jan/2021 0,1468
Dez/2020 0,1713
Nov/2020 0,1612
Out/2020 0,1485
Set/2020 0,1485
Ago/2020 0,1503
Jul/2020 0,1721
Jun/2020 0,2051
Mai/2020 0,2292
Abr/2020 0,2488
Mar/2020 0,3322
Fev/2020 0,2754
Jan/2020 0,3447
Dez/2019 0,3595
Nov/2019 0,3452
Out/2019 0,4189
Set/2019 0,4360
Ago/2019 0,4705
Jul/2019 0,5160
Jun/2019 0,4375
Mai/2019 0,5062
Abr/2019 0,4728
Mar/2019 0,4380
Primeira
1
2
3
4
Última

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Taxa Básica Financeira (TBF):

A Taxa Básica Financeira (TBF), embora desconhecida por boa parte da população, é um dos indexadores mais importantes da economia brasileira. Sua influência se dá sobre diversos tipos de investimentos e aplicações financeiras, impactando na rentabilidade alcançada. Ela é utilizada, por exemplo, para reajustar o valor da caderneta de poupança e dos títulos públicos e de capitalização.

A Taxa Básica Financeira (TBF) é calculada pelo Banco Central do Brasil (Bacen), que leva em conta outras taxas médias praticadas pelas principais instituições financeiras do país, como os bancos. Inclusive, é da TBF que surge a Taxa Referencial (TR), indicador geral da economia brasileira usado para calcular os rendimentos do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS) e de alguns financiamentos imobiliários.

A Taxa Básica Financeira (TBF) foi criada em junho de 1995 pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e apresenta alguns diferenças em relação aos outros indexadores utilizados no Brasil, os quais, em sua grande maioria, estão ligados a inflação e influenciam nos valores de produtos e serviços consumidos pela população em geral.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), por exemplo, tem por objetivo informar quanto aumentaram ou diminuíram os preços dos produtos consumidos pelos brasileiros em um determinado período, já a Taxa Básica Financeira (TBF) afeta diretamente a remuneração de investimentos e operações financeiras.

O valor da Taxa Básica Financeira (TBF) é definido e divulgado diariamente pelo Banco Central do Brasil (Bacen) após a análise das taxas médias cobradas pelas instituições financeiras do país em seus produtos financeiros.

Metodologia de cálculo:

Como já comentado, o Banco Central do Brasil (Bacen) utiliza dados de outras taxas para chegar à Taxa Básica Financeira (TBF). Dessa forma, o órgão faz o cálculo através da média ponderada das taxas praticadas pelos principais bancos e instituições financeiras do país em suas transações diárias. Entre esses bancos, a menor e a maior taxa não são consideradas na base de cálculo. O período utilizado para esse cálculo é de 30 a 35 dias.

Dessa forma, pode-se observar uma relação direta entre a Taxa Básica Financeira (TBF) e as taxas praticadas no mercado financeiro. Ou seja, quando as taxas dos bancos sobem, o mesmo ocorre com a TBF, e quando as taxas dos bancos diminuem, a TBF também sobre uma retração.

Até fevereiro de 2018, o cálculo da Taxa Básica Financeira (TBF) seguia os certificados e recibos de depósitos bancários (CDBs/RDBs) prefixados emitidos pelos bancos nos últimos 30 dias. Depois dessa data, as Letras do Tesouro Nacional (LTNs) passaram a ser a base de cálculo da TBF.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Resumo dos indicadores econômicos e financeiros
Indicador Órgão Ago/20 Set/20 Out/20 Nov/20 Dez/20 Jan/21 Fev/21 Mar/21 Abr/21 Mai/21 Jun/21 Jul/21 Ago/21 Set/21
Indicadores Econômicos (em porcentagem)
ICV DIEESE 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00
IPC-M FGV 0,48 0,64 0,77 0,72 1,21 0,41 0,35 0,98 0,44 0,61 0,57 0,83 0,75
IPC-DI FGV 0,53 0,82 0,65 0,94 1,07 0,27 0,54 1,00 0,23 0,81 0,64 0,92 0,71
IPC-10 FGV 0,48 0,46 0,98 0,55 1,27 0,59 0,35 0,72 0,87 0,35 0,72 0,70 0,88 0,93
IPA-M FGV 3,74 5,92 4,15 4,26 0,90 3,38 3,28 3,56 1,84 5,23 0,42 0,71 0,66
IPA-DI FGV 5,44 4,38 4,86 3,31 0,68 3,92 3,40 2,59 2,90 4,20 -0,26 1,65 -0,42
IPA-10 FGV 3,38 5,99 4,06 4,59 2,27 1,60 3,90 3,69 1,79 4,20 2,64 -0,07 1,29 -0,76
INCC-M FGV 0,82 1,15 1,69 1,29 0,88 0,93 1,07 2,00 0,95 1,80 2,30 1,24 0,56
INCC-DI FGV 0,72 1,16 1,73 1,28 0,70 0,89 1,89 1,30 0,90 2,22 2,16 0,85 0,46
INCC-10 FGV 1,01 0,80 1,51 1,51 1,12 0,76 0,98 1,96 1,24 1,02 2,81 1,37 0,79 0,43
IGP-M FGV 2,74 4,34 3,23 3,28 0,96 2,58 2,53 2,94 1,51 4,10 0,60 0,78 0,66
IGP-DI FGV 3,87 3,30 3,68 2,64 0,76 2,91 2,71 2,17 2,22 3,40 0,11 1,45 -0,14
IGP-10 FGV 2,53 4,34 3,20 3,51 1,97 1,33 2,97 2,99 1,58 3,24 2,32 0,18 1,18 -0,37
IPC FIPE 0,78 1,12 1,19 1,03 0,79 0,86 0,23 0,71 0,44 0,41 0,81 1,02 1,44
IPP IBGE 3,31 2,34 3,41 1,38 0,39 3,55 5,16 4,63 2,19 0,99 1,29 1,94
IPCA-15 IBGE 0,23 0,45 0,94 0,81 1,06 0,78 0,48 0,93 0,60 0,44 0,83 0,72 0,89
IPCA IBGE 0,24 0,64 0,86 0,89 1,35 0,25 0,86 0,93 0,31 0,83 0,53 0,96 0,87
INPC IBGE 0,36 0,87 0,89 0,95 1,46 0,27 0,82 0,86 0,38 0,96 0,60 1,02 0,88
Indicadores Financeiros (em porcentagem)
Selic Bacen 0,16 0,16 0,16 0,15 0,16 0,15 0,13 0,20 0,21 0,27 0,31 0,36 0,43
TBF Bacen 0,1503 0,1485 0,1485 0,1612 0,1713 0,1468 0,1348 0,1835 0,2404 0,2737 0,2891 0,3798 0,4248
TJLP Bacen 0,4092 0,4092 0,3792 0,3792 0,3792 0,3658 0,3658 0,3658 0,3842 0,3842 0,3842 0,4067 0,4067 0,4067
CDI Cetip 0,1599 0,1570 0,1570 0,1495 0,1645 0,1495 0,1345 0,2011 0,2078 0,2703 0,3078 0,3556 0,4279
Indicadores diversos (em Reais)
UPC Bacen 23,54 23,54 23,54 23,54 23,54 23,54 23,54 23,54 23,54 23,54 23,54 23,54 23,54 23,54
Minimo Federal 1.045,00 1.045,00 1.045,00 1.045,00 1.045,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00
Teto INSS Federal 6.101,06 6.101,06 6.101,06 6.101,06 6.101,06 6.433,57 6.433,57 6.433,57 6.433,57 6.433,57 6.433,57 6.433,57 6.433,57 6.433,57
UFESP Sefaz/SP 27,61 27,61 27,61 27,61 27,61 29,09 29,09 29,09 29,09 29,09 29,09 29,09 29,09 29,09
Resumo dos indicadores econômicos e financeiros
Indicador Órgão Mai/21 Jun/21 Jul/21 Ago/21 Set/21
Indicadores Econômicos (em porcentagem)
ICV DIEESE 0,00 0,00 0,00 0,00
IPC-M FGV 0,61 0,57 0,83 0,75
IPC-DI FGV 0,81 0,64 0,92 0,71
IPC-10 FGV 0,35 0,72 0,70 0,88 0,93
IPA-M FGV 5,23 0,42 0,71 0,66
IPA-DI FGV 4,20 -0,26 1,65 -0,42
IPA-10 FGV 4,20 2,64 -0,07 1,29 -0,76
INCC-M FGV 1,80 2,30 1,24 0,56
INCC-DI FGV 2,22 2,16 0,85 0,46
INCC-10 FGV 1,02 2,81 1,37 0,79 0,43
IGP-M FGV 4,10 0,60 0,78 0,66
IGP-DI FGV 3,40 0,11 1,45 -0,14
IGP-10 FGV 3,24 2,32 0,18 1,18 -0,37
IPC FIPE 0,41 0,81 1,02 1,44
IPP IBGE 0,99 1,29 1,94
IPCA-15 IBGE 0,44 0,83 0,72 0,89
IPCA IBGE 0,83 0,53 0,96 0,87
INPC IBGE 0,96 0,60 1,02 0,88
Indicadores Financeiros (em porcentagem)
Selic Bacen 0,27 0,31 0,36 0,43
TBF Bacen 0,2737 0,2891 0,3798 0,4248
TJLP Bacen 0,3842 0,3842 0,4067 0,4067 0,4067
CDI Cetip 0,2703 0,3078 0,3556 0,4279
Indicadores diversos (em Reais)
UPC Bacen 23,54 23,54 23,54 23,54 23,54
Minimo Federal 1.100,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00 1.100,00
Teto INSS Federal 6.433,57 6.433,57 6.433,57 6.433,57 6.433,57
UFESP Sefaz/SP 29,09 29,09 29,09 29,09 29,09

ACOMPANHE AS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Classificação de risco das atividades econômicas para fins de prevenção contra incêndio, pânico e emergências e as diretrizes gerais para o licenciamento pelos corpos de bombeiros militares

Analisaremos no presente Roteiro de Procedimentos a Resolução CGSIM nº 58/2020, que dispõe sobre a classificação de risco das atividades econômicas para fins de prevenção contra incêndio, pânico e emergências e as diretrizes gerais para o licenciamento pelos corpos de bombeiros militares dos Estados e do Distrito Federal. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Direito de Empresa


Quitação de dívidas com cheques ou duplicatas de terceiros

Estudaremos no presente Roteiro de Procedimentos como deverá ser feito os lançamentos contábeis quando da quitação de dívidas com cheques ou duplicatas de terceiros. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Manual de lançamentos contábeis


Pandemia: grávida de Campinas pode seguir afastada do meio ambiente de trabalho sem prejuízo dos direitos trabalhistas

No exercício de sua competência regimental, a vice-presidência judicial apreciou e indeferiu liminarmente mandado de segurança impetrado por empresa de Campinas e distribuído à Primeira Seção de Dissídios Individuais do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas/SP), assegurando à trabalhadora grávida o direito de permanecer afastada, durante a pandemia, sem prejuízo de seus direitos trabalhistas. No caso concreto, a sentença da 4ª Vara (...)

Notícia postada em: .

Área: Judiciário (Direito trabalhista)


Agenda das empresas fica comprometida com obrigações de fim de ano

Setores devem ter planejamento para evitar transtornos para as empresas. De outubro em diante, começa uma contagem regressiva de encerramento de ciclo no meio corporativo, de maneiras diferentes em cada setor. Para os departamentos de Recursos Humanos, Pessoal e Contábil, o período é sinônimo de correria - em algumas empresas, a agitação persiste até janeiro do ano seguinte. Isso porque há muitas obrigações legais e despesas extras a cumprir. (...)

Notícia postada em: .

Área: Contabilidade (Contabilidade geral)


Direito à pensão por morte prescreve em cinco anos quando há indeferimento administrativo

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) esclareceu que, havendo o indeferimento administrativo da pensão por morte, o interessado tem o prazo de cinco anos - contados da resposta negativa da administração - para submeter seu pedido ao Judiciário, sob pena de prescrição do fundo de direito. O colegiado acompanhou o relator, desembargador convocado Manoel Erhardt, no julgamento de embargos de declaração em recurso anteriormente relatado pe (...)

Notícia postada em: .

Área: Judiciário (Direito previdenciário)


Senado define praça para cobrança do IPI

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (14), o Projeto de Lei 2.110/2019, que define o termo "praça" para efeito de tributação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A matéria já havia sido discutida em Plenário no último dia 25 de agosto, mas teve sua votação adiada. De iniciativa do deputado William Woo (PV-SP) e relatado pelo senador Antonio Anastasia (PSD-MG), o projeto segue agora para a sanção da Presidência da República. (...)

Notícia postada em: .

Área: Tributário Federal (IPI)



Demolição de edificações para construção de novo Ativo Imobilizado

Abordaremos no presente trabalho o tratamento contábil e fiscal da demolição de edificações para construção de novo Ativo Imobilizado. Para tanto, utilizaremos como base o Parecer Normativo CST nº 72/1977. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: IRPJ e CSLL


Dedutibilidade: Rateio de custos e despesas compartilhados entre empresas do mesmo grupo econômico

Analisaremos no presente artigo a possibilidade de deduzir custos e despesas compartilhados entre empresas do mesmo grupo econômico, com base em taxa de rateio que observe razoabilidade e objetivos previamente ajustados e formalizados por instrumento firmado entre as partes. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: IRPJ e CSLL


Decreto aumenta alíquotas do IOF para custear novo Bolsa Família

Regra vale até fim do ano e deve gerar R$ 2,14 bilhões em arrecadação O presidente Jair Bolsonaro editou nesta quinta-feira (16) um decreto para aumentar as alíquotas do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nas transações de crédito de pessoas jurídicas e físicas. As novas alíquotas, que ainda não foram detalhadas, começam a valer a partir do dia 20 de setembro e têm validade até 31 de dezembro de 2021 deste ano. O objetivo da medida (...)

Notícia postada em: .

Área: Tributário Federal (Imposto sobre Operações Financeiras-IOF)


Novo serviço no e-CAC da Receita Federal: Obtenção do Laudo Fiscal para destruição de bens

Através da Portaria Cofis nº 23/2021, a Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) veio a dispor sobre a disponibilização de um novo serviço no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC)... Trata-se da abertura de processo digital, no ambiente do e-CAC, para obtenção do Laudo Fiscal para destruição de bens, conforme Instrução Normativa RFB nº 2.022/2021. O serviço "Obter Laudo Fiscal de Destruição de Bens" está localizado na área de concentração (...)

Notícia postada em: .

Área: Tributário Federal (IRPJ e CSLL)


Lei de Goiás que imputa responsabilidade solidária ao contador é derrubada pelo STF

A totalidade dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional partes da Lei n° 17.519/2011, do Estado de Goiás, que estabelece a responsabilidade solidária do profissional da contabilidade pelo pagamento de tributos e penas pecuniárias de seus clientes. A votação da ação teve início no último dia 3 e foi finalizada nesta terça-feira (14). A decisão é resultado do trabalho do Conselho Regional de Contabilidade de Goiás (CRCGO) (...)

Notícia postada em: .

Área: Contabilidade (Contabilidade geral)


Receita Federal anuncia nova funcionalidade para a DCTFWeb

Com a nova funcionalidade, a DCTFWeb poderá ser enviada automaticamente após o fechamento do eSocial. AReceita Federal publicou na segunda-feira, dia 13/09/2021, o Ato Declaratório Executivo CORAT nº 14/2021, que prevê a possibilidade de enviar a DCTFWeb de forma automática, assim que for realizado o fechamento do eSocial. A partir do período de apuração de outubro de 2021, os contribuintes poderão indicar no eSocial a opção de enviar automaticamen (...)

Notícia postada em: .

Área: Trabalhista (eSocial)