Logomarca - Valor Consulting
Logomarca - Valor Consulting

Siga nas redes sociais:

Leilões aquecem o mercado imobiliário

Notícia postada em: - Área: Economia e mercado.

Em um cenário de inadimplência e juros baixos, investidores apostam nos leilões como forma segura e financeiramente conveniente para aquisição de imóveis

O universo dos leilões de imóveis parece enfrentar a "tempestade perfeita": união de economia enfraquecida pela pandemia – de que resultam altos índices de inadimplência e, consequentemente, devedores tendo suas dívidas cobradas e seus imóveis penhorados – com alta liquidez do mercado – fruto dos juros baixos e da busca dos investidores por investimentos de maior retorno.

"Atualmente, todos os tipos de imóveis podem ser encontrados em leilão, sejam eles terrenos, casas, apartamentos, galpões. E o maior beneficiado neste negócio é o comprador que adquire um imóvel com valor menor que o ofertado em mercado", explica Gustavo Silva, gestor da SAFE Leilões, consultoria especializada em arremates. "A aquisição do imóvel em leilão é segura e financeiramente conveniente, desde que siga a previsão da lei para que o comprador não herde as dívidas do devedor original", complementa o especialista.

Os leilões podem ser judiciais ou extrajudiciais, sendo, no mais das vezes, originados de inadimplência do titular ou possuidor do imóvel. Os leilões judiciais decorrem de dívidas de condomínio, da falta de pagamento de fornecedores, de verbas trabalhistas ou mesmo da bancarrota de empresas, quando não satisfeitas as dívidas em curso voluntário de cobrança, desaguando na forma forçada de quitação, com a penhora e subsequente venda de imóvel.

Na versão extrajudicial os leilões ocorrem por falta de pagamento dos financiamentos imobiliários, protegidos por contrato de alienação fiduciária, segundo o qual o imóvel remanesce em nome da instituição financiadora até que o financiamento seja quitado e, na hipótese de inadimplência, é mantido em seu poder e o contrato rompido. "Nestes casos, leilão é a forma estabelecida em lei para a instituição financeira ressarcir-se dos valores sem remanescer proprietária de imóvel, já que não é esse seu ramo de atividade", explica Daniel Bijos Faidiga, advogado especialista em direito imobiliário e sócio do escritório LBZ Advocacia.

"O leilão é, portanto, a forma lícita de retirar o imóvel do devedor e transferir ao arrematante, sem ônus da dívida. E nos leilões os imóveis são arrematados com desconto (50% ou mais, em situações pontuais) porque são realizados contra a vontade do devedor e no interesse de angariar o maior número de interessados", complementa o advogado.

Todavia, além do desconto, Faidiga destaca alguns pontos que cabem atenção para decidir sobre a arrematação, entre eles:

"É certo que o interesse do mercado e os descontos são proporcionais à maior ou menor complexidade da avaliação de riscos. Casos que exigem maior atenção tendem a ser as melhores oportunidades, com menor concorrência", avalia Faidiga.

"É preciso desmistificar que a aquisição de imóveis em leilões é um "bicho de sete cabeças". Existe um mercado já consolidado no Brasil e que tem revelado ótimas oportunidades", finaliza o consultor da SAFE.

Sobre a LBZ Advocacia

Um escritório de advocacia com experiência de mais de duas décadas de mercado e composto por uma equipe dinâmica e talentosa, que oferece ao mercado soluções criativas e adequadas à realidade e necessidade de cada empresa.

Com vocação no direito corporativo, a LBZ Advocacia investe no relacionamento próximo e customizado em todas suas áreas de atuação: Tributário, Gestão de Tributos, Imobiliário, Societário, Reestruturação e Recuperação, Compliance, Planejamento Patrimonial, Contratos, Solução de Conflitos (Contencioso), Comércio Exterior, Trabalhista e Consumidor.

Com escritórios em São Paulo e Mato Grosso, a LBZ Advocacia também conta com parceiros e correspondentes em outros estados e países, podendo desta forma ampliar suas entregas e prestar um serviço mais completo. Para saber mais, acesse http://lbzadvocacia.com.br/.

Sobre a SAFE Leilões

Uma consultoria especializada em arremates de imóveis em leilões, a SAFE se predispõe a tratar o mercado de leilões como alternativa rentável de investimento.

Por meio de uma curadoria especializada para identificação das oportunidades que se amoldem às pretensões de retorno e objetivos do cliente – seja imóvel para uso, locação ou revenda com lucro – a SAFE é responsável por toda análise jurídica das operações. Para saber mais, acesse https://safeleiloes.com.br/.

Fonte: LBZ Advocacia e SAFE Leilões

ACOMPANHE AS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Classificação de risco das atividades econômicas para fins de prevenção contra incêndio, pânico e emergências e as diretrizes gerais para o licenciamento pelos corpos de bombeiros militares

Analisaremos no presente Roteiro de Procedimentos a Resolução CGSIM nº 58/2020, que dispõe sobre a classificação de risco das atividades econômicas para fins de prevenção contra incêndio, pânico e emergências e as diretrizes gerais para o licenciamento pelos corpos de bombeiros militares dos Estados e do Distrito Federal. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Direito de Empresa


Quitação de dívidas com cheques ou duplicatas de terceiros

Estudaremos no presente Roteiro de Procedimentos como deverá ser feito os lançamentos contábeis quando da quitação de dívidas com cheques ou duplicatas de terceiros. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Manual de lançamentos contábeis


Pandemia: grávida de Campinas pode seguir afastada do meio ambiente de trabalho sem prejuízo dos direitos trabalhistas

No exercício de sua competência regimental, a vice-presidência judicial apreciou e indeferiu liminarmente mandado de segurança impetrado por empresa de Campinas e distribuído à Primeira Seção de Dissídios Individuais do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas/SP), assegurando à trabalhadora grávida o direito de permanecer afastada, durante a pandemia, sem prejuízo de seus direitos trabalhistas. No caso concreto, a sentença da 4ª Vara (...)

Notícia postada em: .

Área: Judiciário (Direito trabalhista)


Agenda das empresas fica comprometida com obrigações de fim de ano

Setores devem ter planejamento para evitar transtornos para as empresas. De outubro em diante, começa uma contagem regressiva de encerramento de ciclo no meio corporativo, de maneiras diferentes em cada setor. Para os departamentos de Recursos Humanos, Pessoal e Contábil, o período é sinônimo de correria - em algumas empresas, a agitação persiste até janeiro do ano seguinte. Isso porque há muitas obrigações legais e despesas extras a cumprir. (...)

Notícia postada em: .

Área: Contabilidade (Contabilidade geral)


Direito à pensão por morte prescreve em cinco anos quando há indeferimento administrativo

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) esclareceu que, havendo o indeferimento administrativo da pensão por morte, o interessado tem o prazo de cinco anos - contados da resposta negativa da administração - para submeter seu pedido ao Judiciário, sob pena de prescrição do fundo de direito. O colegiado acompanhou o relator, desembargador convocado Manoel Erhardt, no julgamento de embargos de declaração em recurso anteriormente relatado pe (...)

Notícia postada em: .

Área: Judiciário (Direito previdenciário)


Senado define praça para cobrança do IPI

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (14), o Projeto de Lei 2.110/2019, que define o termo "praça" para efeito de tributação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A matéria já havia sido discutida em Plenário no último dia 25 de agosto, mas teve sua votação adiada. De iniciativa do deputado William Woo (PV-SP) e relatado pelo senador Antonio Anastasia (PSD-MG), o projeto segue agora para a sanção da Presidência da República. (...)

Notícia postada em: .

Área: Tributário Federal (IPI)



Demolição de edificações para construção de novo Ativo Imobilizado

Abordaremos no presente trabalho o tratamento contábil e fiscal da demolição de edificações para construção de novo Ativo Imobilizado. Para tanto, utilizaremos como base o Parecer Normativo CST nº 72/1977. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: IRPJ e CSLL


Dedutibilidade: Rateio de custos e despesas compartilhados entre empresas do mesmo grupo econômico

Analisaremos no presente artigo a possibilidade de deduzir custos e despesas compartilhados entre empresas do mesmo grupo econômico, com base em taxa de rateio que observe razoabilidade e objetivos previamente ajustados e formalizados por instrumento firmado entre as partes. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: IRPJ e CSLL


Decreto aumenta alíquotas do IOF para custear novo Bolsa Família

Regra vale até fim do ano e deve gerar R$ 2,14 bilhões em arrecadação O presidente Jair Bolsonaro editou nesta quinta-feira (16) um decreto para aumentar as alíquotas do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nas transações de crédito de pessoas jurídicas e físicas. As novas alíquotas, que ainda não foram detalhadas, começam a valer a partir do dia 20 de setembro e têm validade até 31 de dezembro de 2021 deste ano. O objetivo da medida (...)

Notícia postada em: .

Área: Tributário Federal (Imposto sobre Operações Financeiras-IOF)


Novo serviço no e-CAC da Receita Federal: Obtenção do Laudo Fiscal para destruição de bens

Através da Portaria Cofis nº 23/2021, a Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) veio a dispor sobre a disponibilização de um novo serviço no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC)... Trata-se da abertura de processo digital, no ambiente do e-CAC, para obtenção do Laudo Fiscal para destruição de bens, conforme Instrução Normativa RFB nº 2.022/2021. O serviço "Obter Laudo Fiscal de Destruição de Bens" está localizado na área de concentração (...)

Notícia postada em: .

Área: Tributário Federal (IRPJ e CSLL)


Lei de Goiás que imputa responsabilidade solidária ao contador é derrubada pelo STF

A totalidade dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional partes da Lei n° 17.519/2011, do Estado de Goiás, que estabelece a responsabilidade solidária do profissional da contabilidade pelo pagamento de tributos e penas pecuniárias de seus clientes. A votação da ação teve início no último dia 3 e foi finalizada nesta terça-feira (14). A decisão é resultado do trabalho do Conselho Regional de Contabilidade de Goiás (CRCGO) (...)

Notícia postada em: .

Área: Contabilidade (Contabilidade geral)


Receita Federal anuncia nova funcionalidade para a DCTFWeb

Com a nova funcionalidade, a DCTFWeb poderá ser enviada automaticamente após o fechamento do eSocial. AReceita Federal publicou na segunda-feira, dia 13/09/2021, o Ato Declaratório Executivo CORAT nº 14/2021, que prevê a possibilidade de enviar a DCTFWeb de forma automática, assim que for realizado o fechamento do eSocial. A partir do período de apuração de outubro de 2021, os contribuintes poderão indicar no eSocial a opção de enviar automaticamen (...)

Notícia postada em: .

Área: Trabalhista (eSocial)