Logomarca - Valor Consulting
Logomarca - Valor Consulting

Siga nas redes sociais:

Deve-se utilizar todo o limite do crédito consignado? Confira dicas

Notícia postada em: - Área: Finanças.

O governo autorizou o aumento do limite do crédito consignado de 35% para 40%. Deve-se prestar atenção nos objetivos e orçamento antes de solicitar.

O Senado autorizou na última quarta-feira, 7, o aumento do limite do crédito consignado para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), além de servidores públicos federais e estaduais e trabalhadores com carteira assinada (CLT).

A medida aguarda sanção do presidente Jair Bolsonaro e, se aprovada, permitirá que esse público comprometa até 40% da renda com solicitação de crédito. Atualmente, o limite é de 35%.

Dos 40% liberados, 5% do valor das aposentadorias podem ser usados somente em operações com cartão de crédito. Os demais 35% poderão ser utilizados livremente em empréstimos, financiamentos e operações de arredamento mercantil.

A medida provisória, que vale até o final de 2021, tem como objetivo facilitar o acesso a crédito na pandemia. Mas, será que vale a pena utilizar esse crédito disponível? Como aproveitar a oportunidade sem prejudicar as finanças pessoais?

Crédito consignado como solução

O consignado é uma das opções de empréstimo com menores juros do mercado. Isso ocorre porque o valor das parcelas para pagamento do empréstimo é descontado da própria folha de pagamento do solicitante, dando mais segurança ao credor de que o dinheiro emprestado será de fato devolvido.

Devido aos juros mais baixos, o professor de finanças da Coppead-UFRJ Carlos Heitor Campani considera que o empréstimo pode valer a pena para troca de dívidas.

“Ele pode ser utilizado sim para trocar uma dívida por essa. Se a pessoa ou a família está endividada no cartão de crédito ou cheque especial, se está com uma dívida mais cara que o consignado, vale a pena tomar o crédito para pagar”, indica.

O limite mais alto possibilitado pelo governo também pode significar uma oportunidade para quem quer comprar um bem que pode gerar renda extra na pandemia, como um carro para trabalhar em aplicativos de transporte individual ou um forno para fazer doces em casa, por exemplo.

Mas, mesmo que o objetivo seja claro ao tomar o crédito, o primeiro passo a ser tomado é analisar o orçamento e calcular se será possível honrar com a dívida ao longo do tempo sem prejudicar a vida financeira.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Riscos de tomar todo o limite do crédito consignado

Carlos Heitor recomenda que o consumidor comprometa no máximo 20% da própria renda com consignado e que pense bastante antes de assumir a dívida, já que esse valor será suprimido todos os meses da principal fonte de receita.

O presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, recomenda que ocorra uma verdadeira “faxina financeira” antes da solicitação do crédito consignado, com redução do padrão de vida.

Considerando o limite de 40%, uma pessoa que recebe R$ 3.000 mensais deve conseguir fazer com que os gastos mensais do período em que a dívida estiver ativa caibam em apenas R$ 1.800.

Apesar dos juros mais baixos, diferente de outras dívidas, o consumidor não tem a opção de escolher não pagar caso a situação financeira aperte. Isso leva, muitas vezes, à necessidade de solicitar mais crédito por meio de vias mais caras simplesmente para lidar com despesas cotidianas.

“O crédito consignado vem diretamente na fonte da minha renda, não tenho o que fazer, é um câncer para a pessoa que não está educada financeiramente. Não tem remédio para ele”, chama atenção.

Para ele, o aumento do limite do crédito consignado é uma irresponsabilidade do governo diante do perfil da população brasileira, que não tem a educação financeira como algo cotidiano.

“As instituições muitas vezes emprestam até para quem não tem capacidade de pagamento, fazendo com que a pessoa fique cada vez mais endividada. Prova disso é o aumento do endividamento entre os aposentados que tem batido recordes nos dias de hoje”, ressalta a professora de contabilidade da Universidade Presbiteriana Mackenzie Campinas Manuela Santin.

Então, o que fazer?

O crédito consignado é uma ferramenta. E, como qualquer ferramenta, pode ter consequências boas ou ruins, dependendo de como utilizada.

Os especialistas recomendam que quem tem interesse em solicitar empréstimo tenham em mente, sobretudo, o objetivo e a capacidade de pagamento futura.

“Se a pessoa está com a vida financeira sem dívidas, deve questionar se precisa mesmo desse crédito. A pessoa deve avaliar se ela quer ou não, como aquele item que será comprado vai fazê-lo feliz. Não indico pegar um empréstimo, mesmo que consignado, para um item supérfluo”, afirma Carlos.

Antes de solicitar, vale a pena rever os gastos e cortar onde é possível. Uma opção é buscar planos de telefonia e internet mais baratos e tentar economizar em energia e combustível, que têm tido altas frequentes.

Reinaldo não recomenda a solicitação de crédito consignado caso não haja necessidade (como quitar dívidas) ou oportunidade (como comprar bens em condições especiais) muito claras.

“Hoje mexer em renda recorrente não é recomendado. Porque nós temos um outro agravante, nós perdemos o poder aquisitivo a cada mês. Eu preciso de mais dinheiro para continuar tendo uma mesma qualidade de vida. Resultado disso é quebrar, ficar negativo com tudo o que eu tenho ou ter um padrão de vida bem inferior”, alerta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Dicas ao utilizar o limite do crédito consignado

Heloísa Vasconselos. Jornalista formada pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Tem experiência em cobertura de cotidiano e economia, tendo trabalhado em veículos como O Povo e O Otimista e com colaborações no O Estado de S. Paulo e Sistema Verdes Mares. No iDinheiro, participa da gestão de notícias e escreve sobre finanças pessoais e educação financeira.

Fonte: Heloísa Vasconselos, via iDinheiro (Veja aqui a publicação original).

ACOMPANHE AS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Nutricionistas: Anotação de Responsabilidade Técnica (ART)

Analisaremos neste trabalho todas as disposições trazidas pela Resolução CFN nº 576/2016, que veio dispor sobre os procedimentos para solicitação, análise, concessão e anotação de responsabilidade técnica do nutricionista, bem como deu outras providências não menos importantes. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Profissões regulamentadas


Darf avulso para pagamento de contribuições previdenciárias não pode mais ser emitido

A Receita Federal desativou a opção de emissão do Darf avulso para recolhimento das contribuições previdenciárias para cidadãos obrigados à DCTFWeb. O Darf avulso com código de receita 9410 foi criado em 2018 para que os contribuintes com dificuldades técnicas no fechamento da folha de pagamento no eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas) ou com dificuldades no processamento do EFD-Reinf (Escr (...)

Notícia postada em: .

Área: Previdenciário


Como o contribuinte/empregador Segurado Especial deverá informar a folha de pagamento?

DCTFWeb substituirá a GFIP para contribuintes/empregadores pessoas físicas em julho/2021 e o empregador Segurado Especial deverá informar eventos de folha de pagamento no eSocial apenas a partir dessa competência. O Segurado Especial dispõe de um módulo web simplificado e deverá informar a folha de pagamento de empregados, a comercialização da produção, além do pagamento a autônomos. Hoje, esse segurado informa GFIP e recolhe em GPS os valores d (...)

Notícia postada em: .

Área: Trabalhista - eSocial


Governo adianta 13º salário de aposentados e pensionistas do INSS

Foi publicada nesta quarta-feira (5/5), no Diário Oficial da União (DOU), o Decreto nº 10.695, que antecipa o pagamento do abono anual devido aos beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Segundo o secretário de Previdência, Narlon Nogueira, “a medida é muito relevante pois permite injetar na economia cerca de R$ 52,7 bilhões, favorecendo o processo de recuperação econômica, e, ao mesmo tempo, antecipar a renda aos beneficiários da P (...)

Notícia postada em: .

Área: Previdenciário


Enfermeira com jornada reduzida não tem direito a diferenças salariais em relação ao piso

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho julgou improcedente o pedido de uma enfermeira, contratada para jornada de trabalho de 10 horas semanais, de pagamento de diferenças salariais em relação ao piso da categoria. A decisão segue o entendimento de que, nos casos de contratação para jornada inferior à previsão constitucional de oito horas diárias, é lícito o pagamento proporcional ao tempo trabalhado. Diferenças salariais Na ação trabal (...)

Notícia postada em: .

Área: Direito trabalhista - Geral



Dica número 2 de como elaborar seu currículo

Anteriormente, escrevi um artigo com o seguinte tema: Dica número 1 de como elaborar seu currículo. Se você ainda não o leu, sugiro de você iniciar a temática “Currículo” por lá... A elaboração do currículo é uma das principais dúvidas dos profissionais. Penso que seja porque há muitas abordagens do assunto, inclusive, várias delas são controversas, o que pode gerar confusão e insegurança na hora de elaborar esta ferramenta. A dica #2 é (...)

Artigo postado em: .

Área: Trabalhista - Recursos Humanos


WhatsApp começa a permitir transferências de dinheiro pelo app no Brasil

O WhatsApp anunciou o início das transferências de dinheiro por meio do aplicativo no Brasil, com início nesta terça, 4/5. As operações, associadas a cartões de débito, não terão taxas e serão realizadas como se dá o envio de fotografias para os contatos. O serviço de pagamentos - batizado de Facebook Pay - será disponibilizado gradualmente nas próximas semanas em todo o país, e os pagamentos para empresas serão ativados no futuro, após aprovação (...)

Notícia postada em: .

Área: Tecnologia


Novo eSocial Simplificado: como será a implantação para pessoas físicas e jurídicas

Cronograma prevê a obrigatoriedade do envio de eventos de folha de pagamento para o terceiro grupo a partir de maio/21. Período de convivência de versões permitirá que os empregadores se adaptem gradualmente. Implantação da versão S-1.0 foi reprogramada para 17/05, para não coincidir com o período de fechamento de folha do mês anterior. Maio de 2021 traz duas grandes novidades do eSocial: a entrada em produção do Novo eSocial Simplificado e a ob (...)

Notícia postada em: .

Área: Trabalhista - eSocial


Diretor-empregado não responde subsidiariamente pelas obrigações da empresa reclamada

A 4ª Turma do Tribunal do Trabalho de São Paulo (TRT-2), por unanimidade de votos, excluiu um diretor de uma empresa de soluções em informática do polo passivo da execução de um processo trabalhista. Na decisão de 1º grau, ele foi considerado subsidiariamente responsável pelas obrigações pertinentes a sua empregadora, que foi condenada ao pagamento de verbas rescisórias ao reclamante. A decisão da 4ª Turma se deu após agravo de petição (recurso (...)

Notícia postada em: .

Área: Direito trabalhista - Geral