Logomarca - Valor Consulting
Logomarca - Valor Consulting

Siga nas redes sociais:

Futebol, probabilidades, investimentos e finanças pessoais

Notícia postada em: - Área: Finanças.

Prevenir-se contra o improvável é fundamental para uma vida financeira pessoal saudável.

No ano passado eu divulgava, a cada rodada do Campeonato Brasileiro de futebol, as probabilidades de, por exemplo, cada time ser campeão. Voltemos no tempo e suponhamos que o simpático América, em determinada rodada, seja o candidato mais provável ao título, com 45% de chances. Ano passado, recebi algumas mensagens do tipo: “seu modelo está errado, vamos ver ao final se realmente o América será o campeão”. Ora, esse teste de conformidade sugerido por este comentário está profundamente equivocado, concorda?

Primeiro porque um teste de modelo de probabilidades precisa da repetição do evento por diversas vezes e jamais uma única observação provará que o modelo está correto ou incorreto. Além disso, por óbvio, perceba que se o modelo dá 45% de chances para o América ser campeão, o mais provável é ele NÃO ser campeão porque, afinal de contas, os demais clubes agregam mais chances (55%), não é mesmo?

O ponto é que nosso cérebro não lida muito bem com probabilidades, de forma que precisamos acionar o sistema 2 de Daniel Kahneman para entender o que está por detrás de uma probabilidade. Este conceito, tão importante em Finanças e em muitas outras áreas do conhecimento, é muitas vezes mal interpretado. Dizer que um evento é provável não quer dizer que, se ele vier a não ocorrer, o cálculo da probabilidade tenha sido equivocado! Dizer que um evento é improvável tampouco quer dizer que ele não ocorrerá.

No último domingo, na decisão da Supercopa do Brasil, entre Flamengo e Palmeiras, a disputa dos pênaltis estava em 3 x 1 para o Palmeiras, tendo cada time duas cobranças por fazer. Para o Flamengo seguir vivo na luta, apenas um caminho lhe era favorável: o Palmeiras teria que perder as suas duas cobranças e o Flamengo converter as suas. Considerando uma probabilidade de 80% de gol em um pênalti, a chance de o Flamengo igualar o marcador ao final das 5 cobranças era, portanto, de: 0,20 x 0,80 x 0,20 x 0,80 = 2,56% de chances (Palmeiras errar, Flamengo acertar, Palmeiras errar e Flamengo acertar).

Mas, isso era para o Flamengo igualar o marcador. A partir dessa igualdade, considerando que cada time passaria a ter 50% de chances de sair vencedor, a probabilidade do Flamengo levar a taça para a Gávea no momento dos 3 x 1 nos pênaltis era, assim, de apenas 50% de 2,56%, ou seja, 1,28%. Era como se numa urna houvesse 78 bolinhas coloridas, sendo 77 em verde (dando o título para o Palmeiras) e apenas uma em vermelho e preto. E a bolinha sorteada foi... a única vermelha e preta: uma em 78! Em outras palavras, o evento extremamente improvável (Flamengo sagrar-se campeão no momento dos 3 x 1 nos pênaltis) acabou de fato acontecendo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Não há nada de errado com as probabilidades. Devemos apenas aceitar que, de vez em quando, eventos improváveis ocorrerão! Em Finanças, a gestão de eventos extremos é fundamental. Que o diga o famoso fundo de investimentos Long-Term Capital Management, que faliu por desprezar eventos extremos em seu modelo de gestão de riscos. Caso você seja curioso e queira saber mais, procure conhecer a história desse fundo, que tinha mentes brilhantes (ganhadores do prêmio Nobel) em seu time de mentores.

O primeiro ponto importantíssimo que busco com este artigo é compreender o que significa o conceito de probabilidade. Para isso, recorro ao exemplo super didático do lançamento de um dado. O que significa dizer que o resultado 6 tem 1/6 (um sexto, ou seja, aproximadamente 16,7%) de chances de ocorrência? A correta interpretação é a seguinte: se lançarmos esse dado muitas vezes, a proporção de ocorrência do resultado 6 tenderá para 16,7%. Tal como a força da gravidade que nos puxa sempre para baixo, por mais diferente que esteja a proporção de seis ao lançarmos o dado várias vezes, se continuarmos lançando-o, essa proporção será atraída para 16,7%. Note que não podemos interpretar que, a cada 6 lançamentos do dado, o resultado 6 aparecerá uma vez. Na verdade, a cada 6 lançamentos e depois de muitos lançamentos, em média tenderemos a ter um seis a cada seis lançamentos! A diferença é sutil, porém relevante demais.

O segundo ponto de aprendizagem é, na verdade, uma grande lição: resultados improváveis, com o passar do tempo, tornam-se prováveis! Isto porque a repetição do evento faz com que resultados improváveis aumentem suas chances de ocorrência. Vamos a um exemplo para ilustrar isso: suponha um carteiro com apenas 0,5% de chances de entregar uma carta no endereço errado. Se pararmos para pensar, a cada nova carta entregue, a chance de ele fazer seu trabalho corretamente é 199 vezes a chance de entregar a carta equivocadamente. No entanto, depois de mil cartas entregues ao longo de apenas um mês, a chance de ele ter entregue ao menos uma carta errada é superior a 99%. Perceba como um evento extremamente improvável se tornou, em apenas um mês, quase certo de acontecer!

Quais as implicações dessa lição na hora de escolher nossos investimentos?

Uma estratégia de investimento com foco no longo prazo pode ser caracterizada como uma sequência de retornos periódicos. Como esses retornos acabam por se repetir diversas vezes ao longo do tempo, a lição anterior se revela oportuna, de modo que é importante estarmos preparados para eventos extremos de perdas. Portanto, é fundamental que você estude o perfil de risco de todo investimento considerado para sua carteira, analisando seu histórico de rentabilidades. Observe, em especial, os piores eventos e procure entender se a sua estratégia se mantém inabalada com perdas extremas improváveis, porém possíveis. Procure igualmente se preparar psicologicamente, conscientizando-se que tais perdas farão parte do seu caminho. Parece pouca coisa, mas não é: nosso psicológico bem preparado é parte importante para uma estratégia de investimentos sobreviver ao curto prazo e se tornar um sucesso no longo prazo!

Quais as implicações dessa lição para nossas finanças pessoais?

Em finanças pessoais, podemos tirar proveito da lição acima em diferentes contextos. Citarei apenas dois: o primeiro é que devemos nos proteger contra perdas irreparáveis e que nos causariam danos extremos e (quase) insuportáveis. Por exemplo, isso explica por que muitos, como eu, fazem seguro para seus carros e para suas residências. A chance, mesmo que pequena, de perder um bem de enorme valor que não conseguiríamos repor facilmente nos aflige e, portanto, devemos pensar em nos proteger da melhor maneira possível.

A segunda consequência da lição do improvável é que devemos manter sempre uma reserva financeira de emergência. Não sabemos que tipo de imprevisto, mas é (quase) certo que algum irá acontecer com o passar do tempo! Para tanto, precisamos estar devidamente preparados para lidar com ele. Um orçamento que não preveja imprevistos é frágil e, em algum momento, irá causar frustração. Concorda?

Um forte abraço a todos vocês!

Fonte: Carlos Heitor Campani, via Valor Investe (Veja aqui a publicação original).

Prof. Carlos Heitor Campani - autor(a):

Ph.D. em Finanças pela EDHEC Business School (França) e Mestre em Administração pelo COPPEAD – UFRJ. Pós-Doc na Princeton University (EUA). Professor pesquisador do COPPEAD-UFRJ e Pesquisador Associado do Edhec-Risk Institute (França e UK). Carlos Heitor Campani é autor de mais de 45 artigos acadêmicos publicados, colunista semanal do Valor Investe e do investing.com, palestrante e consultor, tendo já ajudado dezenas de empresas, além de diversas famílias e pessoas ao longo de sua carreira.

Obteve a licença de Gestor de Investimentos pela CVM por notório saber. Ele possui pesquisas avançadas em alocação de recursos e em previdência complementar, tendo, por exemplo, desenvolvido os índices Valor-Coppead, em parceria com seu colega Ricardo Leal, e o índice Campani de performance de portfólios.

Leia outras publicações de Prof. Carlos Heitor Campani

ACOMPANHE AS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Nutricionistas: Anotação de Responsabilidade Técnica (ART)

Analisaremos neste trabalho todas as disposições trazidas pela Resolução CFN nº 576/2016, que veio dispor sobre os procedimentos para solicitação, análise, concessão e anotação de responsabilidade técnica do nutricionista, bem como deu outras providências não menos importantes. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Profissões regulamentadas


Darf avulso para pagamento de contribuições previdenciárias não pode mais ser emitido

A Receita Federal desativou a opção de emissão do Darf avulso para recolhimento das contribuições previdenciárias para cidadãos obrigados à DCTFWeb. O Darf avulso com código de receita 9410 foi criado em 2018 para que os contribuintes com dificuldades técnicas no fechamento da folha de pagamento no eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas) ou com dificuldades no processamento do EFD-Reinf (Escr (...)

Notícia postada em: .

Área: Previdenciário


Como o contribuinte/empregador Segurado Especial deverá informar a folha de pagamento?

DCTFWeb substituirá a GFIP para contribuintes/empregadores pessoas físicas em julho/2021 e o empregador Segurado Especial deverá informar eventos de folha de pagamento no eSocial apenas a partir dessa competência. O Segurado Especial dispõe de um módulo web simplificado e deverá informar a folha de pagamento de empregados, a comercialização da produção, além do pagamento a autônomos. Hoje, esse segurado informa GFIP e recolhe em GPS os valores d (...)

Notícia postada em: .

Área: Trabalhista - eSocial


Governo adianta 13º salário de aposentados e pensionistas do INSS

Foi publicada nesta quarta-feira (5/5), no Diário Oficial da União (DOU), o Decreto nº 10.695, que antecipa o pagamento do abono anual devido aos beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Segundo o secretário de Previdência, Narlon Nogueira, “a medida é muito relevante pois permite injetar na economia cerca de R$ 52,7 bilhões, favorecendo o processo de recuperação econômica, e, ao mesmo tempo, antecipar a renda aos beneficiários da P (...)

Notícia postada em: .

Área: Previdenciário


Enfermeira com jornada reduzida não tem direito a diferenças salariais em relação ao piso

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho julgou improcedente o pedido de uma enfermeira, contratada para jornada de trabalho de 10 horas semanais, de pagamento de diferenças salariais em relação ao piso da categoria. A decisão segue o entendimento de que, nos casos de contratação para jornada inferior à previsão constitucional de oito horas diárias, é lícito o pagamento proporcional ao tempo trabalhado. Diferenças salariais Na ação trabal (...)

Notícia postada em: .

Área: Direito trabalhista - Geral



Dica número 2 de como elaborar seu currículo

Anteriormente, escrevi um artigo com o seguinte tema: Dica número 1 de como elaborar seu currículo. Se você ainda não o leu, sugiro de você iniciar a temática “Currículo” por lá... A elaboração do currículo é uma das principais dúvidas dos profissionais. Penso que seja porque há muitas abordagens do assunto, inclusive, várias delas são controversas, o que pode gerar confusão e insegurança na hora de elaborar esta ferramenta. A dica #2 é (...)

Artigo postado em: .

Área: Trabalhista - Recursos Humanos


WhatsApp começa a permitir transferências de dinheiro pelo app no Brasil

O WhatsApp anunciou o início das transferências de dinheiro por meio do aplicativo no Brasil, com início nesta terça, 4/5. As operações, associadas a cartões de débito, não terão taxas e serão realizadas como se dá o envio de fotografias para os contatos. O serviço de pagamentos - batizado de Facebook Pay - será disponibilizado gradualmente nas próximas semanas em todo o país, e os pagamentos para empresas serão ativados no futuro, após aprovação (...)

Notícia postada em: .

Área: Tecnologia


Novo eSocial Simplificado: como será a implantação para pessoas físicas e jurídicas

Cronograma prevê a obrigatoriedade do envio de eventos de folha de pagamento para o terceiro grupo a partir de maio/21. Período de convivência de versões permitirá que os empregadores se adaptem gradualmente. Implantação da versão S-1.0 foi reprogramada para 17/05, para não coincidir com o período de fechamento de folha do mês anterior. Maio de 2021 traz duas grandes novidades do eSocial: a entrada em produção do Novo eSocial Simplificado e a ob (...)

Notícia postada em: .

Área: Trabalhista - eSocial


Diretor-empregado não responde subsidiariamente pelas obrigações da empresa reclamada

A 4ª Turma do Tribunal do Trabalho de São Paulo (TRT-2), por unanimidade de votos, excluiu um diretor de uma empresa de soluções em informática do polo passivo da execução de um processo trabalhista. Na decisão de 1º grau, ele foi considerado subsidiariamente responsável pelas obrigações pertinentes a sua empregadora, que foi condenada ao pagamento de verbas rescisórias ao reclamante. A decisão da 4ª Turma se deu após agravo de petição (recurso (...)

Notícia postada em: .

Área: Direito trabalhista - Geral