Logomarca - Valor Consulting
Logomarca - Valor Consulting

Siga nas redes sociais:

Por que educação financeira é tão importante?

Notícia postada em: - Área: Finanças.

Simplesmente porque ela encurta o caminho para a felicidade.

Hoje é muito mais comum se falar de educação financeira do que quando eu era adolescente e vejo isso com muito bons olhos. Mas por que, de fato, educação financeira é tão importante? A resposta correta a essa pergunta é fundamental para uma pessoa entender a importância de se preocupar com uma saúde financeira consistente e, principalmente, para que todos os pais e mães a coloquem como parte integrante e indistinguível da boa educação dos filhos.

Muitos acreditam que uma boa educação financeira trará riqueza e fará com que passem a ter milhões em suas contas. Um ingênuo e perigoso engano, que pode, em pouco tempo, frustrar e não mostrar o real sentido da organização financeira, fazendo com que a pessoa não persista.

A educação financeira é importante por diversas razões, mas não tenho dúvidas em afirmar que a mais relevante delas é seu poder de encurtar o caminho para a felicidade. Sim, é isso mesmo, e explicarei. O maior objetivo que temos na vida é ser feliz (os economistas chamariam de função utilidade e os matemáticos de função a ser otimizada). E cada um, de maneira livre e absolutamente democrática, deve identificar e perseguir o que lhe faz feliz: desde ouvir o cântico dos pássaros às 6h da manhã a uma bela viagem pelas Ilhas Maldivas, vale tudo! Meu ponto central é que não devemos poupar dinheiro por avareza pura e simples, mas sim para sermos mais felizes! Vejamos:

  1. Uma pessoa com boa educação financeira começa por se organizar financeiramente: ela sabe quais são suas receitas, suas despesas e, não menos importante, que sua principal despesa precisa ser o seu eu do futuro, ou seja, o primeiro item de sua lista de despesas é ela mesma. Note a mudança de paradigma: não é mais o que sobra que eu irei poupar, mas apenas gastarei o que sobrar depois de poupar. Uma pessoa bem organizada financeiramente percebe que é muito mais importante poupar do que ter gastos supérfluos que incorremos quase sem perceber. Ela reconhece que é a sua felicidade que está ali naquele montante separado para o futuro e, portanto, fica feliz e satisfeita com o que ela consegue poupar mensalmente.
  2. Uma pessoa com boa educação financeira sabe quanto custa um sonho e, principalmente, o quanto requer de esforços para realizá-lo. Parece algo simples, mas esse ponto é relevante para determinarmos quais sonhos realmente valem a pena. Lembro que ouvir o canto dos pássaros às 6h da manhã ou ver um belo pôr do sol ao lado de pessoas que amamos podem se tornar momentos de extrema felicidade que requerem muito pouco (ou nenhum) esforço financeiro.
  3. Uma pessoa com educação financeira está apta a se colocar metas adequadas, que justifiquem esforços redobrados, mas passageiros, em prol de algo muito maior que ela valorize verdadeiramente.
  4. Uma pessoa bem organizada financeiramente está mais bem preparada para lidar com o inesperado. Na verdade, ela sabe que muitas coisas impensadas irão acontecer ao longo de sua vida, de forma que ela trata isso como esperado e não se frustra, apenas reúne as condições necessárias para vencer aquele desafio e seguir adiante.
  5. Uma pessoa bem organizada financeiramente está mais bem preparada para ajudar o próximo e a quem ela ama.

Em resumo, uma pessoa com educação financeira dispõe de diversas opções e difere de quem não tem uma devida organização financeira. Essas opções fazem com que tudo saia mais barato, gastando menos para se comprar o mesmo. E isso, aliado ao valor do dinheiro no tempo (juros trabalhando a favor, jamais contra!), faz com que os sonhos fiquem mais próximos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Suponha que você compre uma TV, oferecida por 12 parcelas de R$ 250,00 por mês, totalizando o preço total de R$ 3.000,00. Entretanto, se você pagar à vista no boleto, ganhará um desconto de 5%. Este exemplo ocorreu comigo há poucas semanas! Uma boa educação financeira permitirá calcular a taxa de juros implícita nessa operação: 0,8% de juros ao mês, equivalente a 10% ao ano. Note que 10% ao ano se revelaria um excepcional investimento atualmente, pois a taxa Selic está por volta de 2% ao ano. Os 5% de desconto, na verdade, escondem uma taxa embutida muito maior: pagar parcelado significa pagar juros altos. No entanto, somente as pessoas bem organizadas poderão escolher pagar à vista.

O caso dos irmãos gêmeos

Darei outro exemplo, ainda mais preciso. José e João são dois irmãos gêmeos bacanas, com 40 anos, bem casados e que foram bem educados e da mesma maneira pelos pais. Mas eles têm uma diferença quanto ao comportamento de gastos: José não faz poupança, de forma que sempre parcela tudo, enquanto João se organizou financeiramente para antecipar seus gastos e seus sonhos, criando metas e fazendo poupança para eles. Ambos adoram viajar e, portanto, têm por meta viajar com suas famílias uma vez por ano.

Neste ano (esqueçamos da pandemia, de modo apenas ilustrativo), ambos combinaram de viajar juntos para a Disney com suas respectivas famílias. José foi a uma agência de viagens e comprou um pacote com hotel, aluguel de carro e parques pelo valor de R$ 12 mil dividido em 12 vezes. Ele calcula que precise levar, em dólares, um total de R$ 15 mil. Como não possui dinheiro acumulado, usará seu limite no cartão e seu cheque especial, pagando em 12 vezes a um custo efetivo total igual a 4% ao mês. Por sua vez, João investe seu dinheiro, que tem rendido em média 0,3% ao mês, já líquido de imposto. Além disso, com dinheiro em mãos, consegue um bom desconto de 10% ao pagar à vista e em dinheiro o mesmo pacote de José. Quanto cada um gasta pela mesma viagem à Disney? Uma conta precisa mostra que José gastará mais de R$ 31 mil na viagem, enquanto João precisou investir pouco mais de R$ 25 mil. A organização financeira de João o fez poupar cerca de R$ 6 mil.

Preciso explicitar que não se trata de poupar por avareza, aliás muito longe disso. O real sentido de uma boa organização financeira está no simples fato de nos permitir tomar decisões melhores, fazendo com que nossos sonhos fiquem mais próximos e demandem menos esforços.

E há outros aspectos que precisam ser considerados e aumentam ainda mais a importância da educação financeira. Assim como a realização de sonhos nos faz mais felizes, por outro lado, dívidas e a possibilidade de não conseguir quitá-las nos trazem aflições e preocupações que frequentemente dissipam a nossa felicidade do dia a dia. Em nosso exemplo anterior, considerando o aspecto psicológico, quem você acha que terá mais propensão a curtir todos aqueles momentos de felicidade com uma viagem dessas: José, que terá ainda de pagar por aquilo, ou João, que já pode começar a planejar a sua próxima viagem?

Lembrem-se: nosso maior objetivo nesta vida é SER FELIZ. E a educação financeira encurta este caminho. Esta é a verdadeira razão do porquê de a educação financeira ser tão importante na educação de nossos filhos. Ademais, uma sociedade com educação financeira é uma sociedade com menor propensão a desigualdades sociais, gerando mais oportunidades para todos. Tudo isso explica porque levanto esta bandeira!

Forte abraço a todos vocês.

Fonte: Por Carlos Heitor Campani, via Valor Investe (Veja aqui a publicação original).

Prof. Carlos Heitor Campani - autor(a):

Ph.D. em Finanças pela EDHEC Business School (França) e Mestre em Administração pelo COPPEAD – UFRJ. Pós-Doc na Princeton University (EUA). Professor pesquisador do COPPEAD-UFRJ e Pesquisador Associado do Edhec-Risk Institute (França e UK). Carlos Heitor Campani é autor de mais de 45 artigos acadêmicos publicados, colunista semanal do Valor Investe e do investing.com, palestrante e consultor, tendo já ajudado dezenas de empresas, além de diversas famílias e pessoas ao longo de sua carreira.

Obteve a licença de Gestor de Investimentos pela CVM por notório saber. Ele possui pesquisas avançadas em alocação de recursos e em previdência complementar, tendo, por exemplo, desenvolvido os índices Valor-Coppead, em parceria com seu colega Ricardo Leal, e o índice Campani de performance de portfólios.

Leia outras publicações de Prof. Carlos Heitor Campani

ACOMPANHE AS ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Nutricionistas: Anotação de Responsabilidade Técnica (ART)

Analisaremos neste trabalho todas as disposições trazidas pela Resolução CFN nº 576/2016, que veio dispor sobre os procedimentos para solicitação, análise, concessão e anotação de responsabilidade técnica do nutricionista, bem como deu outras providências não menos importantes. (...)

Roteiro de Procedimentos atualizado em: .

Área: Profissões regulamentadas


Darf avulso para pagamento de contribuições previdenciárias não pode mais ser emitido

A Receita Federal desativou a opção de emissão do Darf avulso para recolhimento das contribuições previdenciárias para cidadãos obrigados à DCTFWeb. O Darf avulso com código de receita 9410 foi criado em 2018 para que os contribuintes com dificuldades técnicas no fechamento da folha de pagamento no eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas) ou com dificuldades no processamento do EFD-Reinf (Escr (...)

Notícia postada em: .

Área: Previdenciário


Como o contribuinte/empregador Segurado Especial deverá informar a folha de pagamento?

DCTFWeb substituirá a GFIP para contribuintes/empregadores pessoas físicas em julho/2021 e o empregador Segurado Especial deverá informar eventos de folha de pagamento no eSocial apenas a partir dessa competência. O Segurado Especial dispõe de um módulo web simplificado e deverá informar a folha de pagamento de empregados, a comercialização da produção, além do pagamento a autônomos. Hoje, esse segurado informa GFIP e recolhe em GPS os valores d (...)

Notícia postada em: .

Área: Trabalhista - eSocial


Governo adianta 13º salário de aposentados e pensionistas do INSS

Foi publicada nesta quarta-feira (5/5), no Diário Oficial da União (DOU), o Decreto nº 10.695, que antecipa o pagamento do abono anual devido aos beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Segundo o secretário de Previdência, Narlon Nogueira, “a medida é muito relevante pois permite injetar na economia cerca de R$ 52,7 bilhões, favorecendo o processo de recuperação econômica, e, ao mesmo tempo, antecipar a renda aos beneficiários da P (...)

Notícia postada em: .

Área: Previdenciário


Enfermeira com jornada reduzida não tem direito a diferenças salariais em relação ao piso

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho julgou improcedente o pedido de uma enfermeira, contratada para jornada de trabalho de 10 horas semanais, de pagamento de diferenças salariais em relação ao piso da categoria. A decisão segue o entendimento de que, nos casos de contratação para jornada inferior à previsão constitucional de oito horas diárias, é lícito o pagamento proporcional ao tempo trabalhado. Diferenças salariais Na ação trabal (...)

Notícia postada em: .

Área: Direito trabalhista - Geral



Dica número 2 de como elaborar seu currículo

Anteriormente, escrevi um artigo com o seguinte tema: Dica número 1 de como elaborar seu currículo. Se você ainda não o leu, sugiro de você iniciar a temática “Currículo” por lá... A elaboração do currículo é uma das principais dúvidas dos profissionais. Penso que seja porque há muitas abordagens do assunto, inclusive, várias delas são controversas, o que pode gerar confusão e insegurança na hora de elaborar esta ferramenta. A dica #2 é (...)

Artigo postado em: .

Área: Trabalhista - Recursos Humanos


WhatsApp começa a permitir transferências de dinheiro pelo app no Brasil

O WhatsApp anunciou o início das transferências de dinheiro por meio do aplicativo no Brasil, com início nesta terça, 4/5. As operações, associadas a cartões de débito, não terão taxas e serão realizadas como se dá o envio de fotografias para os contatos. O serviço de pagamentos - batizado de Facebook Pay - será disponibilizado gradualmente nas próximas semanas em todo o país, e os pagamentos para empresas serão ativados no futuro, após aprovação (...)

Notícia postada em: .

Área: Tecnologia


Novo eSocial Simplificado: como será a implantação para pessoas físicas e jurídicas

Cronograma prevê a obrigatoriedade do envio de eventos de folha de pagamento para o terceiro grupo a partir de maio/21. Período de convivência de versões permitirá que os empregadores se adaptem gradualmente. Implantação da versão S-1.0 foi reprogramada para 17/05, para não coincidir com o período de fechamento de folha do mês anterior. Maio de 2021 traz duas grandes novidades do eSocial: a entrada em produção do Novo eSocial Simplificado e a ob (...)

Notícia postada em: .

Área: Trabalhista - eSocial


Diretor-empregado não responde subsidiariamente pelas obrigações da empresa reclamada

A 4ª Turma do Tribunal do Trabalho de São Paulo (TRT-2), por unanimidade de votos, excluiu um diretor de uma empresa de soluções em informática do polo passivo da execução de um processo trabalhista. Na decisão de 1º grau, ele foi considerado subsidiariamente responsável pelas obrigações pertinentes a sua empregadora, que foi condenada ao pagamento de verbas rescisórias ao reclamante. A decisão da 4ª Turma se deu após agravo de petição (recurso (...)

Notícia postada em: .

Área: Direito trabalhista - Geral